Arquivo da categoria: off-topic

Corrida em tempos de Coronavírus – parte 3

Toda situação incomum, época de crise, serve também para revelar não só caráter, mas comportamento.
 
O que vinha discutindo nos bastidores do podcast 3 Lados da Corrida é como seria pra muitos conviver sem a corrida por causa da quarentena. Cada um lida de um jeito.
 
Eu disse em off que achava que seria um alívio a uns que usam as redes sociais pra declarar amor à prática por JUSTAMENTE NÃO poder correr. É a motivação INTRÍNSECA versus a EXTRÍNSECA. Motivada internamente ou externamente.
 
Percebi agora que pra uns desses influenciadores é que a corrida não faz sentido algum sem posts sobre a pessoa correndo.
 
Então vivemos um embate de quem posta seu treino (um direito legítimo que as recomendações dão suporte e que não me agrada, ainda que seja um direito).
 
E de outro lado perfis que buscam demonstrar virtudes postando dizeres do tipo “não corra” ou ainda “faça como eu , corra em esteira e aproveite e use esse meu cupom de desconto“. NUNCA é de graça!
 
A corrida parece a esses apenas um meio de demonstrar virtudes. E por isso ela é um porre (sucks) e um alívio qdo sua prática é mal vista.
Etiquetado , ,

CORRIDA EM TEMPOS DE CORONAVÍRUS – parte 2

Eu gosto do Liam Neeson. Em uma cena de “Busca Implacável” a filha dele o liga desesperada porque está prestes a ser sequestrada. Ele calmamente fala que ela já “está” sequestrada e pede que ela passe por telefone o máximo de informações possíveis.
 
Menos de um mês atrás achávamos que viveríamos um apocalipse zumbi, tipo em Guerra Mundial Z.
 
Precisávamos de TEMPO pra aprender com um inimigo invisível. GANHAMOS esse tempo. Menos de 5.000 mortos na China, 13.000 no mundo. A gente mata isso em briga de bar por ano no Brasil! E a curva passou do pico em muitos países. Na China, onde morrem 7 MILHÕES de pessoas por ano por “morte morrida“, 3.000 é um número gerenciável.
 
Igual no filme de Neeson, nós JÁ FOMOS SEQUESTRADOS. NÃO HÁ MAIS O QUE FAZER. É como disse brilhantemente meu amigo Dr. Eduardo Senra: o avião foi sequestrado, como recontado no filme Voo 93. Alguns vão morrer (da doença).
 
Mas em um país com 11 milhões de desempregados, dezenas de milhões na informalidade e outras dezenas de milhões no SPC a gente NÃO PODE ficar parado.
 
EU NÃO SEI A SOLUÇÃO. A solução LUNÁTICA que estão oferecendo em SP (tudo fechado até 30/abril) vai fazer mais vítimas.
 
Para cada Itália onde morre muitos, tem uma Austrália, uma Índia onde morre muito menos… Não dá pra ficar parado. A gente só precisava de tempo pra ver que NÃO É o fim do mundo.
Etiquetado

Corrida em tempos de CORONAVÍRUS – o que fazer?

Antes de QUALQUER coisa: sua corrida é APENAS uma corrida. Em tempos de crise devemos ter prioridades. Seu hobby, seu passatempo, seu Instagram NÃO é prioridade. PORÉM… sua saúde é!
Steve Magness tuitou algo mais ou menos assim: Vamos esclarecer uma coisa. Correr em local aberto sozinho (ou com quem você vive) é perfeitamente ok. Na verdade, é provavelmente benéfico à sua saúde física e mental no momento. Não vamos demonizar atividades que não arriscam a propagação de doenças.
Li nesses dias recomendações de Médicos e Fisiologistas falando sobre treinos e imunidade. Esqueça essa gente. Médico não mexe com atividade física, Fisiologista dá treino pra ratinho. Ignore o que dizem, mas sem ser rude, por favor.
1. Você NÃO deveria fazer longões por agora!
Seja por imunidade, seja por se expor menos tempo externamente, seja porque NÃO temos provas. NÃO HÁ COMO SUSTENTAR longões por meses. Nem prós conseguem isso! A temporada este ano será LONGA, reduzir os longões é um jeito de conseguir esticar a temporada.
2. Não faça simulados!
Uma vez que não há competições, NÃO caia na tentação de fazer simulados. Motivo: competições e simulados estressam nosso organismo de um jeito IRREPLICÁVEL em treinos. Competições e simulados abalam nossa imunidade, 99% dos treinos NÃO. Fazer simulados é correr riscos desnecessários.
3. Torne os intervalados (tiros) mais extensivos.
Por uma questão de imunidade? Relaxa, Adelaide! É porque é – de novo! – um jeito de ESTENDER, de esticar uma temporada que parece que será mais longa que o normal. É um jeito de podermos sustentar a intensidade por meses. NINGUÉM aguenta treinar “pé embaixo” o tempo todo. Você também não, vai por mim!
4. NÃO treine em grupo!
Não preciso explicar, né? Achatar a curva blablablá…
Sigo correndo sozinho enquanto não há toque de recolher e parques e academias estão abertos. Não peço que faça o mesmo, mas vou na linha do Magness: NÃO treinar me faria MUITO mais mal.
5. Tome os cuidados básicos.
Lavar as mãos blablablá…
Era isso!
Não deixe um medo irracional te dar a desculpa que seu inconsciente mais quer: parar com o desconforto da atividade física! Medo de sair na rua? Treine em casa!
Etiquetado ,

Workshop Treinamento de Força na Corrida

Se você é daqueles que tem dúvidas do que fazer na academia voltado à sua corrida, se você insiste em fazer mesa flexora, leg press, panturrilha na máquina… acha que academia é essencial à corrida? Esse recado é para você!

Semana que vem começa mais uma turma do workshop criado e desenvolvido com o Léo Moratta, meu treinador e quem muito admiro e muito me ensina! Começando na 4a feira (25/março) por 5 dias traremos aos participantes conteúdos em vídeo e áudio explicando conceitos essenciais ao Treinamento da Força em corredores amadores de longa distância.

100% no whatsapp, você vai assistindo ao conteúdo no seu ritmo tirando suas dúvidas com nós 2! Mas veja bem… TODAS as turmas até agora se esgotaram em menos de 36 horas! Então não fique aguardando uma próxima chance!

Eu tenho CERTEZA que o que traremos à você irá te surpreender. Eu te garanto! Você será muito bem-vindo!

INSCRIÇÃO? Clique aqui no link de pagamento.

QUANDO? Começando 4a feira dia 25/março.

COMO? 100% whatsapp (NÃO é um curso gravado)

QUANTO TEMPO? 5 dias!

Etiquetado

Até logo, Etiópia!

Parece que foi dia desses que eu pensava “faltam 3 semanas… Dá pra treinar direito até lá”… Semana atrás cheguei e pensei “são vários treinos”… E agora já estou tomando um café etíope de despedida em minha última noite…

Falar até logo é a parte dura… Dura como um tiro de 800m num pasto… Um povo impressionantemente carente materialmente vive sempre sorrindo e ensinando a pessoas que fazem questão de não enxergar que quando o assunto é corrida você tem que calar a boca, assumir sua ignorância e observar… E aprender… E não ficar bancando ser mais esperto que eles.

Não me deram um “input” biomecânico, não se falou de nutrição, não se falou de tênis, não se faz educativos… mas corremos todos os dias, 6h00 todos prontos… Em jejum e sangrando na subida.

No tempo que você faz overthinking tem um etíope e um queniano esquentando o lombo fazendo aquilo que os faz os melhores do mundo.

Enquanto você busca atalho e corre mal. Ele trabalha duro e corre bem. Nada supera o trabalho. Nem seu fancy shoes, nem sua cápsula. Recovery é pra quem treina, não pra você, aceite que dói menos.

Etiquetado , , , , , , ,