Arquivo da tag: off-topic

Vamos ajudar correndo? (Coronavírus)

Nós do podcast 3 Lados da Corrida juntamente com a Iguana Sports estamos organizando uma Corrida Virtual totalmente beneficente!

Nas distâncias de 5km e 10km todo o valor arrecadado com as inscrições será revertido em prol ao Fundo Emergencial para a Saúde – Coronavírus Brasil.

Para ajudar fazendo aquilo que mais gosta é bem simples! Basta se inscrever neste link aqui.

Você terá 5 dias para completar a distância, entre 4a feira dia 27 de maio e Domingo 31 de maio.

São apenas R$30 que podem fazer a diferença!

A prova pode ser feita no horário que melhor lhe convier, em casa (esteira) ou na rua! O que importa é ajudar!

Posso contar com sua ajuda??

Etiquetado

Eu corro por Maud

Vou falar uma coisa que nunca comentei com ninguém. Já treinei em uma equipe em Buenos Aires, quando estudei na Espanha treinava em trilhas desertas e morando em Dublin treinei em duas equipes diferentes, sendo que a maioria dos treinos era rodagem sozinho. Em nenhum desse países eu corri com medo. Sendo um homem dando treino para mulheres demorou certo tempo para que eu entendesse o medo que muitas delas têm ao correr. Elas tomam cuidados que a maioria dos homens não tomam (onde treinar, quais roupas usar, olhar para os lados, etc). Não deve ser nada fácil!

Um acontecimento recente nos EUA trouxe um debate que poucos brasileiros devem entender 100%. Ahmaud Arbery era um jovem negro que no dia 23 de Fevereiro saiu para correr pelas ruas da Geórgia e nunca mais voltou. Foi morto por ser tido como um bandido, afinal, negro e correndo?!?

Corrida é um esporte branco. A elite pode ser negra, mas os amadores são brancos. Eu corro tranquilo dentro do Parque do Ibirapuera, dentro da USP, mas não corro 100% sem medo fora desses lugares. Sempre – e eu digo sempre! – que eu vejo uma viatura policial eu reduzo e olho diretamente nos olhos deles dando um sinal claro e inequívoco de que eu os vi e que, sem demonstrar reação (”quem deve não teme”) eu não posso ser tomado como suspeito só por causa da minha cor.

Acho que ser mulher corredora é mais difícil por causa do assédio e da questão física, mas esse episódio com o jovem Arbery me fez parar para pensar não sobre a fragilidade da vida, mas como somos estúpidos. Que Deus conforte sua família. No sábado, os primeiros 3,6km do meu treino foram por ele, representando o tempo de agonia em que ele teve que enfrentar esse sentimento repulsivo.

#IRunWithMaud

Etiquetado

A terceira onda

Sempre que tenho a chance pergunto a treinadores como estão os negócios nas assessorias em quarentena. O cenário é geral: queda considerável do número de alunos. O ser humano até aceita pagar por algo que ele não usa, mas não gosta de pagar por algo que ele não pode usar, ainda que faça bem logo logo. Então era esperada e natural a queda.

Mas nas nossas conversas em off no 3 Lados da Corrida acho que eu e o Ricardo Hirsch pensamos bem parecidos: há uma queda agora e quando os parques e academias reabrirem haverá OUTRA queda porque o temor será ainda mais visível. Ou ainda mesmo nas provas… como ficar ombro a ombro com milhares de pessoas?

Isso me preocupa pouco, bem pouco. É a terceira onda que eu temo. Sairemos dessa fase com pessoas passando álcool em gel na caixa da pizza e no pacote de batata palha porque o ser humano é MUITO ruim em enxergar riscos ocultos. Um levantamento (de baixa confiança) diz que espanhóis ganharam 3-5kg até agora. Qual o impacto disso na sociedade? O que a gente JÁ SABE é que a IMENSA MAIORIA dos que ganharam peso NÃO perderá quase NADA dele.

Viveremos em um novo mundo onde as pessoas passarão álcool em seus frappuccinos com 84g de açúcar (pode checar!), gastarão menos energia abrindo as portas (automatizarão o abre e fecha de parte delas). E deixarão de ir aos treinos das assessorias porque -sabe como é, né? – … Porém, se a pessoa PRECISA treinar em grupo a gente SABE que ela NÃO treinará sozinha. E essa pessoa não terá coragem de dividir aparelhos, já que foi isso que a tirou da assessoria.

As pessoas farão menos exercício, serão mais higienistas (o que é a gente SABE que é ruim) e ficarão em casa mais, com mais gordura e menos vitamina D, sendo que ambos têm forte correlação com imunidade mais baixa.

Teremos uma sociedade mais fraca, mais gorda, mais pálida, mais vulnerável, menos ativa, menos móbil, mais MOLE, mais FRÁGIL. O pior (talvez não em números senão em comportamento!) ainda está por vir porque ele será oculto. E esse estrago a imprensa não fará boletins diários nem gráficos bonitos.

Etiquetado , , ,

Workshop de Força e Mobilidade!

Agora em tempos de quarentena um dos temas mais pedidos é como em casa ou sem academia um corredor pode fazer treinos de Força e Mobilidade, duas capacidades MUITO bem-vindas ao corredor, seja ele pensando em desempenho, seja pensando em saúde, longevidade, prevenção de lesões…

Venho dizendo o quanto acredito no papel da Força e da Mobilidade em uma corrida mais eficiente, mais segura, com menos dores! Por isso, eu e o Léo Moratta ampliamos nosso workshop para focar não só no Treinamento de Força em corredores (com e sem equipamentos!), mas também no trabalho de ganho de uma melhor Mobilidade (também voltada à corrida).

Se você quer aprender O QUE treinar de força pensando em sua corrida, sem enrolação, sem perda de tempo, sem encheção de linguiça, esta é a chance! Você não tem ou não gosta de academia? Sem problemas!

E se você também não gosta de alongamento, tão inespecífico à corrida e quer aprender como melhorar a Mobilidade, essa é sua chance! Eu te garanto: você não encontrará nada igual no mercado brasileiro! Eu te garanto! É meu compromisso!

Como participar? Se inscreva usando este link aqui! Serão 7 dias incríveis em uma turma on-line com áudios, textos, fotos e vídeos (via whatsapp)!

Te encontro dia 12 de maio (3a feira)!

 

Etiquetado

Corrida em tempos de Coronavírus – parte 3

Toda situação incomum, época de crise, serve também para revelar não só caráter, mas comportamento.
 
O que vinha discutindo nos bastidores do podcast 3 Lados da Corrida é como seria pra muitos conviver sem a corrida por causa da quarentena. Cada um lida de um jeito.
 
Eu disse em off que achava que seria um alívio a uns que usam as redes sociais pra declarar amor à prática por JUSTAMENTE NÃO poder correr. É a motivação INTRÍNSECA versus a EXTRÍNSECA. Motivada internamente ou externamente.
 
Percebi agora que pra uns desses influenciadores é que a corrida não faz sentido algum sem posts sobre a pessoa correndo.
 
Então vivemos um embate de quem posta seu treino (um direito legítimo que as recomendações dão suporte e que não me agrada, ainda que seja um direito).
 
E de outro lado perfis que buscam demonstrar virtudes postando dizeres do tipo “não corra” ou ainda “faça como eu , corra em esteira e aproveite e use esse meu cupom de desconto“. NUNCA é de graça!
 
A corrida parece a esses apenas um meio de demonstrar virtudes. E por isso ela é um porre (sucks) e um alívio qdo sua prática é mal vista.
Etiquetado , ,