Arquivo do autor:Danilo Balu

Leituras de 2a Feira

A marca Tracksmith fez um comercial lindo na voz de Malcolm Gladwell que revela muito sobre o fato da corrida ser uma benção nesses tempos difíceis!

Autojabá: fui convidado pela Paula Narvaez para participar de seu podcast , o De Corpo & Calma pra falar sobre… Jejum! Sempre um prazer! O resultado ficou legal, confira aqui!

A Women’s Running traz um assunto que não me agrada 100%, mas do qual é impossível fugir: o papel da corrida na luta política das mulheres.

A ex-velocista britânica Katharine Merry reconta em primeira pessoa sua participação naquela que é uma das maiores provas de 400m da história que completou neste ano 20 anos!

O progresso na carreira de um atleta é mais errático, menos linear e menos lógico do que muita gente imagina! Pense em uma prova como o salto em distância, então… ainda mais irregular! Talvez por isso o texto da Spikes com o saltador jamaicano Tajay Gayle é ainda mais saboroso!

Autojabá (2): no outro blog falo a segunda parte sobre o sal.

Tempo atrás seguindo dica da Adriana Piza trouxe um vídeo sobre uma ONG que trabalha com mulheres na Etiópia, um país miserável e machista e que por isso tem que olhar com carinho para mulheres que desejam também despontar na corrida de alto nível. Agora trago um vídeo não tão novo que ensina mais sobre progresso na corrida do que documentários, aulas e longas lives… a corrida é sem dúvida o esporte mais simples que existe! Veja!

Etiquetado ,

Leituras de 2a Feira

Autojabá: foi um prazer ser um convidado do Luciano Pires no LiderCast (podcast). Espero que gostem! Para ouvir, cliquem aqui!

Cathy Freeman é um dos maiores nomes da história de seu país e de sua prova (400m). O fato de ser de origem indígena a catapultou mundialmente em 2000. Aqui matéria bacana falando dela!

Sempre falam que o mundo da corrida é muito masculino no que diz respeito a filmes e livros (e é mesmo), então a Fast Women fez uma lista fantástica de livros escrito por mulheres e sobre corredoras! Tenho alguns, li outros… uma pena que a lista só tenha versões impressas com um dólar tão alto e um serviço dos Correios tão ruim…

Autojabá (2): no outro blog falo sobre o que tartarugas nos ensinam sobre SAL.

Veio a falecer a ex-velocista britânica June Foulds. Confesso que não conhecia sua carreira… mas essa é a diferença entre eles e nós… ao prestar as devidas e justas homenagens a atleta não cai no esquecimento. Que carreira!!

No site da IAAF falando sobre uma tradição japonesa muito legal que não empolga muito o resto do mundo, os Ekidens!

Etiquetado

Leituras de 5a Feira

A carreira de Usain Bolt potencializada pela força das redes sociais e pelo analfabetismo esportivo do grande público fez muita gente se esquecer do quão gigante foi Carl Lewis. É até estranho ver tanta gente que diz gostar de esporte relegá-lo a um segundo plano. Um cuidadoso e primoroso texto espanhol traz dados que eu mesmo desconhecia sobre o quão magnífico ele foi em sua mais dominante especialidade, o salto em distância. Pra quem ama esse esporte é pra ler e guardar!

Autojabá: no outro blog falo sobre consistência, ter uma vida louca e o vegano que come carne.

Uma bela matéria do UOL que me passou despercebida conta o drama do nosso 4x100m feminino que recebeu sua medalha de bronze em Pequim/2008 com muitos anos de atraso.

Um corredor gamer criou um jogo de cross-country para computador!

Um compilado sobre se o correr de noite daria a sensação de corrermos mais rápidos ao mesmo tempo que é mais difícil. Eu não tenho essa percepção, mas é bem compreendido que temos o cansaço natural do dia (trabalho e estudo), mas sensação de estar mais rápido? Sei não…

Etiquetado

Leituras de 3a Feira

Na Podium Runner um texto com ideias bem legais sobre como dados da Polar e da Strava compilados e trabalhados pelo grande Barry Smyth podem fazer o amador treinar pra correr melhor suas maratonas!

Autojabá: no outro blog falo sobre o que coqueiros-anões e nutricionistas têm em comum.

Meio que me espanta um pouco sobre como amadores tentam com eletrólitos e suplementos evitar as cãimbras. Treinador sabe que elas aparecem por fadiga ou por falta de treinamento, não por falta de pílulas. Um texto BEM legal da Outside traz evidências boas pra você TREINAR se não quiser sofrer com elas.

A Canadian Running trouxe um levantamento que não é muita novidade feito pela Run Repeat que fala das mulheres serem melhores em ditar ritmo que homens em maratona. Eu não entendo muito a insistência nesse assunto sem tratá-lo como ele é: mais de comportamento de homens que assumem mais riscos que mulheres (e quebram e “sujam” a média) que de fisiologia. Na verdade sei da insistência, sim! Como o resultado favorece as mulheres a lacração ganha, mas o debate perde e fica pobre.

Ross Tucker faz um texto curto e sempre acima da média tratando do impacto dos tênis com placa de carbono no esporte.

Etiquetado

Linha Diagonal e os clássicos

Essa é a LINHA DIAGONAL, um exercício fabuloso que o Léo Moratta me apresentou e que, segundo ele, está na sua rotina de treino incessantemente faz 2 anos. E ele ainda hoje se desequilibra às vezes. Por que falo isso…

Dia desses li um cara que gosto muito dizendo que não importa quão bom você seja, você NUNCA será bom pra deixar de lado exercícios fundamentais como Terra e Agachamento se quiser trabalhar força. (*a linha diagonal trabalha força AND mobilidade)

OS CLÁSSICOS IMPORTAM!

Quando eu tinha assessoria lembro que tínhamos que ficar fazendo malabarismo para o treino “ser legal”. Mas pera lá!!!

Quando vou no studio do Léo Moratta vou lá pra fazer justamente o que eu NÃO gosto. Ele NUNCA me pediu pra correr porque sabe que eu gosto, ele não precisa pedir. No studio eu faço o desconfortável, o difícil, o duro, o aborrecido.

Nutrição tem MUITO disso! O que mais ouço é as pessoas falando que não “gostam disso”, que “enjoaram daquilo”. E daí?! Eu como brócolis 90% dos dias. Mas queria MESMO era besuntar cheddar em cima. Cheddar é low-carb! Bolso eu tenho, mas não tenho DNA pra isso (laticínios são NÃO naturais à espécie)

Nutrição e Esporte não são sobre comer e fazer “o que gosta” ou o que “não enjoe”!

Vamos lá. CARNES, OVOS, FOLHAS, LEGUMES e COGUMELOS são os agachamentos e terras da Nutrição. O resto, sem exceção, é sobremesa. Repito: Sem exceção.

TUDO o que não for o que listei acima é sobremesa.

Repito: Tudo.

 

OS CLÁSSICOS IMPORTAM!

Ou você trabalha a base e “tempera” com o resto (digamos 80% das calorias vindas daquela lista, tal qual Princípio de Pareto), ou você não progredirá como poderia.

Você nunca será bom a ponto de eliminar aquela lista. Ter a sobremesa como base não costuma funcionar. Acredite em mim.

***

A linha diagonal é um exercício sensacional que tenho pedido em meus treinos presenciais na pista. Ela replica o gesto atlético. É uma expressão da força e mobilidade práticas na corrida.

Etiquetado , ,