Leituras de 3a Feira

Uma amiga corredora adorava eles, sempre achei de mau gosto. Mas veio o Run Blogger fazer uma “defesa” ao Crocs.

Atletas olímpicas repetindo algumas das famosas frases do MONSTRO Muhammad Ali.

A Slate explica: não corra maratonas, você deve ter coisas melhores a fazer! Não consigo discordar…

Phoebe Wright é de longe a atleta que melhor escreve! Dessa vez ela fala sobre confiança e coragem. Um texto excelente, belo, inteligente… Eu sempre acho que os 800m divide com a Maratona uma particularidade: a de que para brilhar ou fazer coisas especiais, você deve correr no escuro boa parte (25%) da prova. Diferente dos 5.000m ou dos 10km, onde você consegue correr fazendo checagens a cada terço da prova, nos 800m e 42km isso não é possível com uma segurança e precisão muito boas. Para correr uma maratona especial, você precisa treinar BEM e bastante. Para que isso vire um PB, há MUITA coisa que está TOTALMENTE fora do seu alcance (treino ceto, corpo no dia D, temperatura, clima… ou seja, sorte!). Para que tudo isso dê certo e você correr impecavelmente você precisa TAMBÉM de confiança E isso está ao seu alcance. Leia leia leia!

Saíram os números das Maratonas se Meias Maratonas nos EUA em 2015. Sem muitas grandes novidades. O destaque é que o número total de concluintes caiu muito levemente em ambas as distâncias, enquanto aqui no Brasil subiu muito pouco (1,4%) nos 21km e aumentou bem (23,5%) nos 42km. Nos EUA as prova continuam MUITO mais femininas que aqui (44% nos 42km e 63% nos 21km, enquanto aqui temos 27% e 17%). Nenhuma novidade para quem visita esse espaço há mais tempo. Nosso mercado é pequeno perto do deles, mas parece que ao menos nos 21km estamos seguindo no mesmo sentido (mais mulheres, mas saturação iminente). Para comparar os dados, aqui você tem os dados brasileiros da Meia Maratona e aqui os dos 42km!

Abaixo o vídeo teaser de uma das provas que mais tenho vontade de fazer, a 20km de Paris! *dica do atento Correr pelo Mundo!

Etiquetado ,

10 pensamentos sobre “Leituras de 3a Feira

  1. Julio Cesar Kujavski disse:

    Talvez um dia eu volte a correr uma maratona, mas isso só vai acontecer se e quando eu estiver a fim de treinar de verdade durante pelo menos seis meses.
    Quando falo treinar de verdade teria que ser com qualidade e no mínimo 120 km semanais.
    Correr mais uma maratona só por correr não faz mais sentido parra mim.

    Curtir

    • Ralph disse:

      Pra mim é exatamente o contrário. Não faz sentido correr 120km semanais durante 6 meses pra correr uma maratona. Não consigo aceitar pra mim, um amador ter que correr 20km por dia durante 6 meses pra se preparar pra uma prova com 42km.

      Curtir

      • Julio Cesar Kujavski disse:

        Cumprir um trajeto de 42 km praticamente qualquer pessoa cumpre, seja correndo, trotando, caminhando, não é difícil.

        Se eu sair neste momento da minha cadeira, colocar minha roupa de corrida e quiser cumprir 42 km eu faço isso. E provavelmente em menos de 4 horas.

        Mas correr 42 km com qualidade é bem mais difícil e requer sacrifícios e disciplina, e para isso não estou motivado no momento.

        Curtir

      • Ralph disse:

        É que me parece que você relaciona qualidade com tempo. Eu discordo disso, mas entendo. Entendo que pra um amador, correr com qualidade nem sempre é sinônimo de melhor tempo.
        Alem disso, eu nunca fiz isso, mas presumo que caminhar/trotar durante 6, 7 horas não seja algo fácil.

        Curtir

    • Cada um tem sua motivação. Um amigo me disse uma vez que prefere correr 6 maratonas por ano, 4 horas cada uma (mais ou menos) do que correr só 2 para buscar tempos melhores. Já tive meus tempos de buscar recordes pessoais só que tive uns problemas de saúde e ao menos por enquanto isso só levaria à frustração, procuro me motivar com outras coisas,

      Curtir

  2. Julio Cesar Kujavski disse:

    Gosto muito de caminhar. Sempre que dá saio de casa e caminho uma ou duas horas. Ano passado caminhei 6 horas, fiz quase 35 km, em uma rodovia. Saí de uma cidade cheguei em outra. Não foi tão difícil. Não fiquei com as pernas doloridas nem nada.
    É um cansaço diferente, as costas e quadril podem incomodar mais do que dor nas pernas.
    Quero fazer isso novamente (quem sabe uns 50 km), mas os treinos de corrida “atrapalham” essas caminhadas mais longas.
    Teria que parar ou maneirar nos treinos por alguns dias pra poder caminhar numa boa.

    Curtir

  3. Esse artigo “não corra maratonas” me pareceu meio estranho. O mesmo raciocínio se aplica a inúmeros esportes “não nade maratona aquática”, “não escale o kilimanjaro”, “não faça a travessia x ou y”. O subtítulo é: você tem coisas melhores pra fazer. E quem é o autor para dizer o que é melhor ou pior que OS OUTROS devem fazer com seu tempo livre?

    A única ressalva que faço é que maratona não é saúde. Se for só “para a saúde” 30-60 minutos de corrida, 3-4 vezes na semana são mais que suficientes. Mas estou pra encontrar um maratonista que diga que é pela saúde. Fazem pelo lazer, pelo prazer de enfrentar um desafio, para levantar dinheiro para caridade, homenagear alguém entre muitos outros motivos, todos válidos.

    P.S. Nunca corri uma maratona embora não descarte fazer isso no futuro.

    Curtido por 1 pessoa

  4. Pedro Ayres disse:

    “At least Everest has a view!” hahahahaha

    Falando em maratona, acho que a maioria já viu essa do Ryan Hall:

    http://www.outsideonline.com/2087751/yes-professional-runners-are-weak

    Por que nós que não vivemos disso quereríamos ser “weak and underdeveloped” é coisa que me escapa. Cada um faz o que quer da vida, como bem dise o Daniel, mas o ponto da matéria é mostrar a comoção coletiva que a coisa vira, como se maratona fosse the ultimate challenge da vida.

    Agora, uma questão incômoda: maratonista médio tem todo esse envolvimento com treino? 100hs de treino em cinco meses é tanto? Sacrificar baladas e bonsdrink em happy hour é tão relevante? Sei não, acho que rola uma supervalorização do euzinho-interior.

    Sem contar que um treinamento de 5 meses não nos torna bons corredores, apenas (na melhor das hipóteses) aptos a correr a distância com alguma dignidade. Tornar-se bom em algo é coisa para muito mais tempo. Sempre lembro do Seu Jiro, que nunca se considera pronto & acabado:

    Abraços e boas correrias!

    Curtido por 1 pessoa

    • Ahahahahaahaha. Esporte de elite não é saúde. O corpo humano não foi “projetado” pela seleção natural para esse grau de especialização. Nossos ancestrais corriam, saltavam, escalavam, nadavam, levantavam pedras…

      Por outro lado 99,99% dos amadores estão longe, muito longe, de ter 3% de percentual de gordura como o Ryan Hall…

      Curtir

Duvido você deixar um comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: