Arquivo da tag: Vídeos

Leituras de 2a Feira

Leitura Obrigatória: o relato de Mary Cain, uma dos maiores promessas americanas recentes na longa distância joga mais lenha na série de denúncias envolvendo Alberto Salazar e Nike. Todos sabemos como a vida no alto nível é dura, mas o que fizeram com ela transpassa qualquer coisa. Leia e veja o vídeo! É INACREDITÁVEL.

As pessoas assistem às glórias, mas poucos vêm os tombos que a gente leva. David Rudisha, o homem que assombrou e encantou o mundo correndo 800m, luta contra o corpo e tenta superar os obstáculos comuns que a vida apresenta não somente aos mortais, mas também aos recordistas mundiais. Texto incrível na Spikes!

Sempre que você ouvir brasileiro amador reclamando da falta de incentivo por aqui, saiba que até o rico Canadá sofre com isso. A equipe deles de corrida de montanha abriu uma campanha de financiamento coletivo para virem competir no Mundial que será na Argentina. O vídeo ficou BEM legal!

CNN tenta explicar os motivos pelos quais os quenianos de uma mesma região são tão bons.

O The New York Times trouxe a história incrível do atleta etíope que apesar de – hãaaa – etíope surpreendeu a todos e foi 3o lugar na Maratona de Nova Iorque sem contar com as vantagens reservadas à super elite! *dica da Adriana Piza.

Você conhece Memo? Não? O The New York Times traz a história INCRÍVEL de um amador. Leia leia leia! Veja veja veja! Não conheço Memo, mas juro defendê-lo a qualquer custo!

Etiquetado ,

Leituras de 5a Feira

Por indicação recebi o vídeo de uma canção usando os mexicanos Tarahumaras como pano de fundo!

Autojabá: no outro blog mas sempre comemos arroz-feijão e não éramos obesos

O mundo da corrida viu aposentar uma de suas maiores e mais incríveis atletas, Shalane Flanagan. Obviamente que alguém mais rigoroso (pra não dizer “chato”) listaria outras 10 atletas africanas que dariam uma surra nela em seu auge. Sim, é verdade. Mas eu sempre insisto aqui: os amadores buscam desempenho, mas mais ainda EMPATIA nos grandes nomes. Eu te garanto que uma corredora brasileira de classe média se identifica com ela mais do que com 99% da elite feminina brasileira ou africana. É errado? Não me cabe julgar, é apenas uma observação. Flanagan com sua competência e consistência assustadoras teve papel enorme no crescimento desse esporte entre as mulheres!

Bela matéria no The New York Times sobre grupos que correm (de verdade!) pela cidade americana. Nunca deixo de me espantar como americanos e europeus correm pesado! A coisa lá é MUITO mais embaixo…

Um vídeo da The Economist tenta explicar por que os exames antidoping não pegam a grande maioria dos dopados.

A Sara Hall é uma das maiores, mais consistentes e mais versáteis atletas americanas da atualidade, além de ser uma das que mais competem. Isso dito, acho que vale a pena ler as dicas que ela tem a nos dar.

No YouTube explico sobre o uso de cápsulas de sal em treinos longos e maratonas…

Etiquetado ,

Leituras de 4a Feira

Tempo atrás falei do grande Steve Jones que bateu um recorde Mundial na maratona sem relógio. Dessa vez trago a história do canadense Trevor Hofbauer, um dos maiores do seu país, que fez uma super prova esse domingo depois de abandonar treinar de relógio. Há quem diga que GPS é doping tecnológico. Quem fala isso deve escrever em 4 apoios… Há quem ainda confunda que eu seja contra esse tipo de informação. NÃO. O canadense explica algo MUITO interessante que vi certa vez do americano Johnny Gray que era recordista nacional nos 800m até mês passado… Ambos argumentam a mesma coisa: correr (treino ou prova) sempre de relógio estabelece de saída um limite que não se deve ultrapassar, AINDA QUE possamos ir mais rápidos. Bem interessante!

Autojabá: no outro blog falo sobre um levantamento que encontrou algo meio óbvio…. que donos com sobrepeso tem cães mais gordos.

O ex-atleta Nick Symmonds tem um canal de YouTube MUITO interessante. Aproveitando o feito de Eliud Kipchoge em Viena ele, que foi finalista olímpico dos 800m em Londres/2012, ou seja, é incrivelmente veloz, tenta correr no ritmo de 1h59 nos 42km pelo máximo de tempo possível. Ele é MUITO bom em seus vídeos!

Autojabá (2): O que emagrece mais? Xadrez ou corrida??

Eu tenho um canal de YouTube que sempre ameaço usar. Dessa vez explico em meu primeiro vídeo autoral por que a IAAF deveria proibir tênis com placas de carbono.

Etiquetado ,

Leituras de 3a Feira

Acho que toda e qualquer análise feita em cima dos irmãos noruegueses Ingebrigtsen precisa ser vista com MUITA cautela porque por mais brilhante que seja o pai-treinador, não podemos ignorar a genética privilegiada que a família parece compartilhar. Mas uma análise da Podium Runner traz pontos BEM interessantes de ideias sobre treinamento.

Autojabá: aproveitando o embalo aos que perderam, aqui está o link do podcast 3 Lados da Corrida do qual participo e que já chegou a mais de 30 episódios!

*****

A Adriana Piza me enviou um texto como sempre muito lúcido do Steve Magness, talvez o treinador mais pertinente que haja atualmente na corrida, ainda que não escreva há muito uma linha sequer sobre treinos. Ele explica ter encontrado em sua experiência no mundo profissional pouca diferença entre treinadores. Aplicando à nossa realidade da corrida amadora, penso que a coisa muda… eu acho que a diferença nos modelos de treinamento nessa realidade é um pouco maior. O povo da elite treina muito… Muitas vezes semanais, sendo assim são diversos tipos de treino aplicados… Você como treinador acaba aplicando de tudo!

O que vim e venho observando neo mundo de assessorias esportivas é que mais de 90% dos treinadores teve contato com corrida apenas na faculdade… Nunca correram antes, então estão aplicando nos atuais clientes os erros naturais de um processo de aprendizagem.

Te falo que uns 80% das pessoas que chegam até mim só rodam leve (por orientação de um treinador profissional!) e esperam o milagre de correr rápido no dia da prova. Já uns 15% treinam igual um corredor de milha… tiro, tiro e tiro!

Dando treino para amador descobri que o foco tem que ser priorizar o que importa… Você tem apenas 3, no máximo 4 sessões semanais… então você TEM QUE aplicar estímulos que você SABE que funcionam. Não há espaço para enrolação.

Mas amador parece, além de atalhos, querer ser enganado… E os olhos brilham quando falam de cadência, periodização, análise biomecânica, carga individualizada, educativos…

Diferentemente de Magness que acha que há pouca diferença na elite (e eu concordo, visto o alto nível técnico dos treinadores!), no amador acho que a coisa engrossa mais com tantos iniciantes… E como separar o joio do trigo? Com tão pouco tempo disponível acho DE VERDADE que o bom treinador é aquele que sabe ignorar o que NÃO importa. Assim sobra tempo para focar naquilo que importa.

*****

Um novo vídeo do projeto INEOS 159 Challenge com a estrela Eliud Kipchoge dizendo que nenhum homem é limitado!

Etiquetado ,

Leituras de 2a Feira

Uma análise BEM legal da Outside em cima de recordes mundiais mostrando onde focar nos recordes pessoais. A capacidade de regular o próprio ritmo parece ser até mais importante do que imaginávamos. E aprender a sofrer também! Vale a leitura!

Uma talentosa velocista alemã explica como treinar em grupo mudou a carreira dela e dos demais para melhor!

Autojabá: se você é usuário ou assinante do Medium, não custa dizer que tenho um perfil lá sempre (re)publicando os posts de Nutrição do outro blog.

Os irmãos noruegueses Ingebrigtsens não são vencedores por acaso. Há uma combinação rara de tudo…. família com veia esportiva, um pai-treinador que é inteligente e disciplinador e um treinamento benfeito, ainda que muito duro! Aqui outra matéria falando um pouco disso!

A mais longa ultramaratona do mundo já foi foco de uma matéria sensacional na Runner’s World americana. Agora foi o Fantástico da Globo que apresentou aos brasileiros detalhes desta prova de 5.000km feita em quase 2 meses correndo em torno de um quarteirão em Nova Iorque.

Fizeram uma pegadinha colocando uma das maiores maratonistas da história para treinar em um grupo de corredores amadores toda disfarçada. O resulta do (abaixo) ficou bem legal! *dica do Ricardo Mizumoto.

 

Etiquetado ,