Arquivo da tag: Leituras

Leituras de 4a feira

Uma pesquisa irlandesa bem interessante feita por um analista de dados local pode abrir a oportunidade de um aplicativo calcular a previsão de tempo de maratona em quem usa GPS durante todo o treinamento. A parte boa: o cálculo é bem preciso. A parte ruim: funciona bem com populações, mas de pouca confiabilidade em indivíduos.

Autojabá: no outro blog falo sobre COVID, Obesidade, patrulha e o elefante na sala.

Imagine ser um dos melhores do mundo naquilo que faz, ser campeão olímpico, estar a caminho de sua 4a participação em Jogos Olímpicos e só agora poder fazê-lo sem esconder sua sexualidade. É o caso de Kerron Clement. É muito fácil para “nós” dizer que pouco importa com quem ele prefere fazer sexo (desde que seja consentido, com maiores de idade e não envolva animais). Uma coisa é não ter que perguntar e outra é ter que esconder para não pagar o preço. Duvida que haja um alto preço? A opção de Clement deve ser conhecida por quem é do meio, mas no atletismo são poucos os declarados. Deve haver um motivo.

Um texto interessante da Outside revisitando um dos motivos negligenciados sobre o sucesso dos Tarahumaras como corredores de longa distância.

Já fui parado pelo menos 4 vezes dirigindo em um período de 1 ano. Uma delas sozinho eu avisei com antecedência à então namorada porque eu ia deixá-la e na volta eu estaria sozinho. Na ida era um casal jovem num carro legal. Na volta era um negro jovem sozinho num carro legal. Duas outras vezes com uma amiga dirigindo e comigo no carona. Eu avisei: vamos ser parados porque acham que eu estou te sequestrando. Ela falou: ”Ah Balu”… Fomos parados. No imaginário homens brancos dirigem. Homens negros sequestram ou dirigem carro alheios. Uma 4a vez fui parado e, distraído, fiquei parado esperando se aproximarem. Demoraram, quando olhei pro lado havia duas metralhadoras apontadas pedindo que eu saísse. Nunca fui parado na Europa. Imagino como deve ser tenso ser negro jovem nos EUA. A saltadora americana Tianna Bartoletta fez um texto incrível em seu blog explicando sobre seu comportamento de sobrevivência naquele país.

Etiquetado

Leituras de 4a Feira

Na Runner’s World espanhola uma matéria bem completa sobre o incrível Kip Keino, o mais famoso dos pioneiros do atletismo queniano.

Autojabá: no outro blog explico que não sou o mensageiro das más notícias e como nem sempre conseguiremos aquilo que mais queremos.

O americano Christian Coleman é o melhor velocista da atualidade. Ele foi suspenso provisoriamente por faltar a exames antidoping surpresa. Suas desculpas e o histórico são piadas de mau gosto! Aqui um texto do ótimo Jonathan Gault que explica que não importa quem ganhe essa queda de braço, todos já perdemos. Minha regra: não se envolva emocionalmente com o atletismo profissional, pois é tudo um grande teatro.

Autojabá (2): Participei semana passada de um bate-papo com um canal luso-brasileiro de YouTube falando sobre a corrida em tempos de quarentena!

Um texto MUITO legal na Outside pode ensinar MUITO ao amador se ele souber entender como a dinâmica da maratona difere brutalmente entre pessoas com ritmos tão díspares (leia-se, por exemplo, alguém que corre em 3h00 e outro que corre em 4h00).

Etiquetado

Leituras de 5a Feira

A gente apressadamente gosta de imaginar os grandes atletas como super homens, à prova dos problemas mundanos que nos afligem. Uma entrevista do Wayde Van Niekerk, atual recordista mundial e campeão olímpico, é desconcertante! Eu que li não faz muito tempo sua biografia ao fazer escala em sua África do Sul não imaginava do que ele conta sobre aquela finalíssima…

Autojabá: no outro blog meu terceiro texto sobre a obesidade e aposentadoria no esporte. E em outro texto falei sobre a Nutrição e a Navalha de Ockham.

O atletismo (o esporte na verdade) é cheio de atletas que ganharam fama ainda adolescentes criando expectativa e mesmo esperança. Aproveitando o ensejo do campeonato canadense que não pode ser realizado (quarentena) foram atrás de um recordista escolar de 1987 que não “vingou”. Matéria incrível!

Uma longa matéria com a fantástica Allyson Felix!

Vivemos um dos maiores experimentos comportamentais da história durante essa pandemia. A ASICS nos traz uma pesquisa sobre o comportamento dos corredores nessa quarentena global. Antes de tirar conclusões eu coloco é um pé atrás porque essas respostas costumam ter tanta validade quanto promessas de Ano Novo e questionários de hábitos sexuais ou nutricionais. Alguns números ali são duros de engolir para quem tem um mínimo envolvimento profissional na área, como aquele que diz que as pessoas estão mais ativas agora do que antes. Não dá pra engolir a seco…

Com toda a questão do racismo aflorado com os protestos levantaram a questão de um racismo velado por causa dos africanos dominando a longa distância. A Fast Running fala a respeito. Não sei o que achar…

Etiquetado

Leituras de 4a Feira

Poucos conhecem a vida do ex-recordista mundial dos 100m Harry Jerome. Seria porque ele é canadense? Ou porque é negro e mesmo em seu país nunca recebeu os devidos créditos? Matéria da CBC o apresenta a quem ainda não o conhece.

Autojabá: fui o convidado a ser entrevistado no podcastE é isso… que eu tinha pra dizer”. Espero que gostem!

Belo e completo texto do ex-velocista profissional Craig Pickering sobre o treinamento do velocista máster! Dá pra trazer bastante coisa pra esse público na longa distância!

Uma matéria interessante sobre alguém que sem correr e sem saber mudou o modo como corremos ao desenhar alguns dos parques mais icônicos que existem, que serviram de molde a parques por todo o mundo.

Uma história inacreditável e de cortar o coração. Dias atrás perguntavam onde estaria o dono da melhor conta espanhola de Twitter sobre atletismo. Seria a pandemia que sem competições o fez parar? Estaria doente? Ou pior… teria sido vítima? Descobriram o autor… ele vive nas ruas. E sem bibliotecas (fechadas em quarentena) e sem ter de onde utilizar o wi-fi faz 3 meses que não tuíta.

Em tempos de #BlackLivesMatter talvez valha repassar a história do branco que dividiu o pódio no maior protesto olímpico da história. Peter Norman foi um gigante moral e nas pistas. Aqui a Canadian Running fala de sua trajetória.

Etiquetado

Leituras de 3a Feira

Com parques fechados e medo de aglomeração dados nos revelam que as pessoas parecem estar correndo muito mais em trilhas na quarentena. E ainda assim, como se esperava, correndo menos quilômetros. Dados legais revelados na Canadian Running.

Autojabá: 160km consumindo zero calorias. Sim, é possível!

Super dica da Adriana Piza! Um curta feito na Etiópia sobre adolescentes que sonham em se tornar profissionais! Bekoji 100!

Mais uma lista de livros de corrida para a quarentena.

Uma entrevista com o Somali de nascimento e naturalizado e recordista holandês na maratona falando de sua vida e carreira até o sucesso no esporte. Sempre que descobrimos que um africano de origem é o recordista nacional europeu nossa primeira reação é pensar: “isso não é justo”. É meio inevitável. O que muitas dessas histórias nos revelam, como as de Mo Farah ou Meb Keflezighi, por exemplo, é que não se tratam apenas de aproveitar da importação de talentos já formados… a história nos mostra corredores ainda crus, com um talento que só reforça que há algo de especial que faz dos africanos tão bons na longa distância.

Uma curta entrevista minha contando sobre o processo de escrita do meu livro Correndo com os Etíopes.

Etiquetado