Arquivo da tag: Leituras

Leituras de 6a feira

A Nike faz mais um de seus comerciais emocionantes em tempos de COVID e eventos cancelados!

Você nunca é livre se não pode escrever aquilo que pensa. Na década de 90 uns “pesquisadores” fizeram um pensamento por aproximação dizendo que no futuro as mulheres ganhariam dos homens na longa distância (acima da maratona). Usando a mesma lógica eles poderiam ter dito que no futuro o homem correria os 100m em 3 segundos negativos. Falo isso porque fizeram uma extrapolação porca que, as revistas fossem sérias, teriam mandado todo mundo pra rua (por que pagar gente burra pra escrever no seu veículo?). Estamos em 2020 e escritor que até parece inteligente, na falta do que escrever com o esporte profissional parado, retoma o assunto. Errar é humano, insistir no erro ou é militância ou é burrice. Ou os 2.

A ITRA (International Trail Running Association) disponibilizou seu relatório do ano de 2019 com dados interessantes. Mulheres já são 26% dos participantes! Vale uma visita!

É difícil entender como alguém pode gostar de correr na esteira tendo a possibilidade de ir para uma orla, a um parque, a um bairro bacana arborizado… Não gostar de esteira é a norma! E há uma explicação para isso que ficou famosa tempinho atrás via TED. Um pesquisador nos trouxe que a esteira foi criada para no século 19 punir os prisioneiros das cadeias britânicas. A Canadian Running nos traz novamente ao assunto.

A federação de atletismo da Bielorrússia fez vídeos promovendo seu campeonato de atletismo. Abaixo você tem Maksim Nedasekau, que foi medalhista de prata no Europeu no salto em altura!

 

Etiquetado ,

Leituras de 4a feira

A federação de atletismo bielorrussa está com uma série de vídeos diferentões promovendo o campeonato nacional de atletismo de 2020. Neste abaixo eles colocaram a saltadora com vara Iryna e o decatleta Zhuk!

Um texto bem legal na Spikes mostrando a dura e improvável trajetória do 400tista colombiano Anthony Zambrano!

Não gosto de ser o chato, mas vocês sabem o que penso: assisto esporte de alto nível como um teatro, do jeito que assisto Vingadores, uma grande ficção. Divertido, mas um faz de conta. Me envolvo mais emocionalmente com Tony Stark do que com atletismo profissional. O britânico Daily Mail trouxe uma grande e reveladora reportagem de como funciona a máquina estatal russa de doping. E uma outra reportagem mostra como os russos fizeram os Jogos Olímpicos mais limpos da história em 1980. Parece filme de ficção…

Autojabá: no outro blog explico por que sua salada está tentando te matar. E por que não há mal nisso!

Seguimos com os vídeos da federação de atletismo bielorrussa. Neste abaixo eles colocaram o medalhista de bronze europeu na marcha de 50km em 2018 Dzmitry Dziubin fazendo o papel de ator.

Etiquetado ,

Leituras de 2a Feira

Uma longa matéria repassando toda vida e carreira do grande Billy Mills, ouro em 1964! Obrigatório conhecer esse cara!

Para mim, uma das corridas inesquecíveis dos Jogos Olímpicos de Londres/2008 foi o 400m feminino quando eu assistia uma de minhas atletas preferidas ficar fora de um ouro “certo”. Neste texto Sanya Richards-Ross nos conta em primeira pessoa sobre aquela prova, a redenção e a relação com o adiamento do Jogos de Tóquio para 2021.

Lá se vão 40 anos de uma das maiores batalhas olímpicas da história que se desenrolou em duas provas dentro de uma semana. Steve Ovett e Sebastian Coe duelavam sem maiores adversários nos 800m e 1500m em Moscou/1980. O desfecho foi bem diferente do que todos imaginavam! O The Guardian aproveitou uma rara entrevista de Coe sobre o assunto e repassou a história em longa matéria. Em reportagem um pouco mais curta a Athletics Weekly também tratou do tema.

Autojabá: no outro blog falo sobre obesidade e aposentadoria no esporte. E em outro texto falo sobre o que é Lindy e o que isso nos diz sobre comer de 3 em 3 horas.

Um vídeo bem curto com os melhores momentos de uma das poucas competições dos últimos meses e que, além disso, produziu algumas das melhores marcas do mundo neste ano.

A federação bielorrussa de atletismo fez uma série de vídeos um tanto peculiares para promover o campeonato nacional… no abaixo você tem a saltadora em distância Nastassia Mironchyk-Ivanova. Veja, porque não dá pra explicar!

 

Etiquetado ,

Leituras de 5a Feira

Na Canadian Running uma matéria BEM legal falando sobre o maior velocista canadense da história. (não, não é nem Ben Johnson nem Donovan Bailey!)

Mais um curto documentário da NN Running Team, dessa vez falando sobre treinos intervalados e de velocidade.

Não deixemos esquecerem de Alvin Kraenzlein, o homem que revolucionou o atletismo (barreiras) e que ganhou 4 medalhas individuais nos mesmos jogos (1920)!

Um lançador de disco com um talento raríssimo vê sua forma se esvair sem explicações. E aí acontece algo de diferente. Um longo texto que li em um respiro. Demais!

A Podium Runner fala sobre como treinar melhor “socialmente” uma equipe feminina. Tudo dito ali funciona 99% em uma assessoria ou grupo de corrida. Qualquer treinador moderno de corredores amadores tem que saber o que vai ali no texto! Mas nossa formação olha para as células, para mitocôndrias e não para o ser humano.

Quando os EUA decidiram boicotar os Jogos Olímpicos de Moscou/1980 era preciso fazer algo com toda uma geração dos melhores atletas do mundo. Especulou-se um torneio alternativo que nunca vingou e uma competição internacional que não foi à altura dos planos, mas entrou para a história. A incrível Lope Magazine nos conta a história dessa histórica competição que poucos sabem que ocorreu.

Etiquetado ,

Leituras de 2a Feira

O The Wall Street Journal talvez esteja nos trazendo a primeira das consequências não previstas dos tênis com placas de carbono. Quando você lança um tênis de R$2.000 para amadores comprarem você acha que a marca pensa e quer vendê-los para corredores (quando na verdade ela quer vender para qualquer pessoa que acredite que aquilo é determinante no desempenho). O que talvez ninguém esperava era uma leva de pessoas caminhando com esses modelos rígidos e desconfortáveis. *dica do Antal Varga.

Eu particularmente gosto de correr em percursos fechados (do tipo volta única) ou do tipo vai-e-volta. Sempre repetindo. A Canadian Running explica as vantagens do percurso de ida e volta.

Uma matéria no canal olímpico falando sobre curiosidades de uma das maiores atletas olímpicas de todos os tempos, Allyson Felix.

Autojabá: no outro blog falo sobre a Via Negativa e a via Positiva. Não sabe o que é? Leia lá!

Uma das melhores coisas da Citius Mag é sua insistência para que não nos esqueçamos dos grandes nomes do passado. Dessa vez trazem uma que conhecia muito por cima, a arremessadora e lançadora Earlene Brown.

Etiquetado