Leituras de 2a Feira

A Women’s Running traz uma longa matéria falando da carreira de Allyson Felix que se aposentou agora um pouco após o Mundial.

Mais um cuidadoso texto de Alex Hutchinson explicando que pegar vácuo não é apenas para maratonistas da elite.

Malcolm Gladwell escreve um texto bem legal oferecendo uma alternativa interessante para melhorar o atletismo escolar nos EUA.

Por que os tênis variam tanto de tamanho de uma marca pra outra? No Brasil existe enorme falta de padronização pra tudo, mas esse é um problema não exclusivo nosso. A Canadian Running tenta explicar aqui as razões.

Muitos anos atrás, alguns pesquisadores que faltaram nas aulas de ferramentas de extrapolação ou nunca eram sobre Econometria em suas pós-graduações, diziam que as mulheres, quanto maior a distância de um evento do atletismo, melhor se sairiam (comparadas aos homens). E que isso abria a possibilidade de recordes mundiais nessa categoria serem melhores delas que os masculinos. Alguns desses até hoje seguem sendo entrevistados, mesmo com tanto talento pra cometer esse tipo de pensamento torto. Um texto bem cuidadoso na Outside, que por coincidência é um dos veículos que vez ou outra ouve essa gente, mostra que quanto menor a distância, mais elas se aproximam dos homens. Não bastava o erro original ser crasso… parece que seria invertido por razões como níveis hormonais e proporções anatômicas! Vale a leitura, ainda que com excesso de dados ao apresentar a ideia central!

Duvido você deixar um comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: