O corredor parece querer e gostar de ser enganado…

Ou ainda: o que Picasso nos ensina sobre o mercado de corrida

 

Em 1952 um Pablo Picasso de certa forma envergonhado, mas não arrependido, escreveu uma carta a Giovanni Papini na qual fala de um motivo pouco nobre, mas não menos inteligente que acabou por valorizar seu trabalho inegavelmente genial. Na carta separo o trecho abaixo… leia, por favor.

Na arte o povo não procura mais consolação e exaltação, mas os refinados, os ricos, os ociosos, os destiladores de quintessências buscam o que é novo, estranho, extravagante, escandaloso. E eu mesmo, desde o Cubismo e além dele, eu contentei esses mestres e esses críticos com todas as bizarrices mutáveis que me passaram pela cabeça, e quanto menos eles me compreendiam, mais eles me admiravam.

(…) eu fiquei célebre, e muito rapidamente. E a celebridade para um pintor significa vendas, lucros, fortuna, riqueza. E hoje, como o senhor sabe, eu sou famoso, eu sou rico. Mas, quando estou sozinho comigo mesmo, não tenha a coragem de me considerar um artista no sentido antigo e grande da palavra.

Giotto, Ticiano, Rembrandt e Goya foram grandes pintores: eu sou apenas um divertidor do público que compreendeu o seu tempo e explorou o melhor que pode a imbecilidade, a vaidade, a avidez de seus contemporâneos. É uma amarga confissão a minha, mais dolorosa do que ela parece. Mas, ela tem o mérito de ser sincera.”

*****

Penso exatamente como o Pedro Ayres, que foi quem me apresentou por e-mail o texto: na corrida é a mesma coisa… O trabalho diário, monótono, cansativo, que rende resultados lentamente não é atraente. Isso vale para qualquer atividade humana.

Eu vivo diariamente com certos dilemas. Cada vez mais sou da opinião de que o corredor amador médio parece QUERER ser enganado. Não me leve a mal! Sempre que abro meu Instagram às perguntas vocês se surpreenderiam com quantas vezes me perguntam atualmente sobre suplementação de Glutamina e Coenzima Q10. São o BCAA da década!

Elas não vêm de corredores com 100km semanais de treino ou triatletas fazendo 12 sessões semanais de treino, não! Elas vêm de corredores que não chegam a treinar dia sim dia não.

Dias atrás eu percebi que o segundo melhor corredor que oriento acabou dando uma volta de 1km a mais no aquecimento. Eu perguntei se ele tinha se confundido (todos tinham parado nos 2km). Ele disse que não, ele disse que havia reparado ultimamente que quando aquece por cerca de 15 minutos, uma volta de 1km a mais, ele se sente mais calmo, menos ofegante para começar o treino, então 3 vezes na semana ele passou a fazer esse adendo antes do treino. Isso gera 15 minutos em uma semana. Ou ainda, para quem treina cerca de 60km/semanais, 5% a mais de carga.

Uma mudança simples, gratuita, de poucos minutos que indubitavelmente gera melhoras em seu desempenho (maior volume). Eu não pedi. Ele não perguntou. Ele fez. Eu costumo dizer que os melhores corredores não são apenas aqueles que treinam mais, mas aqueles que sabem o que os fazem melhores corredores.

Esse atleta jamais, nunca me perguntou sobre suplemento. Ele nunca buscou em um subterfúgio fácil aquilo que só vem das próprias pernas. Ou como disse Ayers: o trabalho diário, monótono, cansativo, que rende resultados lentamente não é atraente.

No mesmo dia, conversava com uma amiga nutricionista que admiro muito. Ela dizia para mim que tem dificuldades em Nutrição Esportiva. Veja bem, quando falamos de amadores, não existe Nutrição Esportiva! Esse é apenas um campo inventado para se posicionar no mercado! É um jeito de, no bom sentido, “poder enganar” um cliente. O que se diz nutricionista esportivo tem menor concorrência, ele(a) pode assim cobrar mais.

Essa colega dizia que tem dúvidas sobre nutrição na hipertrofia muscular. Vivemos em um mundo tão esquizofrênico que faz as pessoas, por preguiça, ignorância ou delírio coletivo, procurarem um nutricionista ANTES de fazer força empurrando bastante peso, uma condição sine qua non, essencial para haver hipertrofia! O aumentado consumo calórico E proteico é uma resposta natural e esperada do treinamento de força que proporciona hipertrofia! É como achar que você tem que procurar um nutricionista antes de correr porque tem medo de morrer de sede se ele não prescrever quando se deve beber água.

O que eu falei a essa amiga foi: você já sabe tudo, mas terá que enganar o cliente. Por quê? Porque “o povo não procura mais consolação e exaltação, (…) buscam o que é novo, estranho, extravagante, escandaloso”. Você como profissional tem assim que mentir porque é uma necessidade do mercado, mas mais do que isso: porque o corredor quer ser enganado. Ainda que ele não admita.

Etiquetado , , , ,

12 pensamentos sobre “O corredor parece querer e gostar de ser enganado…

  1. Pedro Ayres disse:

    A vida real é muito menos espetacular do que um clip motivacional. Se a corrida nos realiza, na busca de sentido que fala Viktor Frankl, ótimo! “Espetaculizar” esse sentido é que fica problemático, porque deixa de ser para si e passa a ser para mostrar para os outros.

    Outro dia vi parte do documentário que estão fazendo sobre o projeto 1:59. Chama a atenção de como é pouco atraente, pouco espetacular, despido do conhecido talento publicitário da Nike. A vida do Kipchoge é muito simples, e eu acho isso de uma imensa beleza interior. Aqui o video:

    Curtir

  2. joaocrz disse:

    Fiz alguns testes sobre correr bem devagar no dia anterior a prova e verifiquei que meu rendimento é melhor quando tiro o dia anterior para descansar. Muita gente buscando atalhos onde não tem.

    Curtir

  3. adrianapiza disse:

    Pois é, me lembrei que a única dúvida sobre alimentação que tive durante esses meses de treinos para maratona (todos em jejum) e que te perguntei, foi se poderia também ir para a largada da maratona em jejum…no fim foi o que fiz, e o que funcionou!!!

    Curtido por 1 pessoa

    • Antal Varga disse:

      Balu e Adriana, vou tentar isso daqui a 2 semanas na minha próxima prova. Normalmente faço todos os meus treinos de corrida em jejum de 10-12h. Os de força também mas, já emendo o jejum para 16h.
      Espero que meu estômago não acorde durante a espera para a largada e comece a encher o saco.

      Curtir

    • Varga disse:

      E “deu bom”…. 25km em jejum de 10h, sem beber água nem “comer” durante a prova e ainda saiu RP.

      Curtir

  4. Leonardo Moreira disse:

    No video o Kipchoge aparece fazendo…..leg press….
    Quem diria….

    Curtir

  5. Rogerio disse:

    Fake é coisa antiga. Esta carta foi inventada pelo Giovanni Papini.

    Curtir

  6. Silvio disse:

    Triste verdade, Balu… Formo-me em Nutrição nesta ano e já havia entendido que o esportista amador não necessita de nutrição diferenciada, mas não tinha compreendido que ele “quer” ser enganado…

    Curtir

  7. SANDOVAL AVELINO OLIVEIRA JUNIOR disse:

    eu corro há 4 anos estou com 55 anos minha primeira prova de 5 k foi 25 min, hoje já faço em 17 , comecei treinando 3x por semana hoje faço 6x e não sei nem o q é suplemento nem como carne vermelha. corro em jejum pela manhã e so bebo um pouquinho de água. quando fiz minhas primeiras maratonas ainda tomei estes tais géis porém fiz sub 3 e so bebi água pouca e isotônico pouco.
    concordo plenamente com BALU, não tem milagre o lance é treinar treinar e treinar e sentir o caminho como um amador, cada dia estou mais feliz correndo o mais natural possível e bem alegre. o texto do blog me deixa muito confiante . obrigado

    Curtir

Duvido você deixar um comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: