Leituras de 5a Feira

Que o queniano é um povo corredor sabemos, mas que eles têm o hábito também de correrem pelados é novidade! Longa matéria sobre um grupo com essa tradição peculiar.

Auto-jabá: no outro blog eu explico que o bom zoológico é aquele que mantém os obesos fora das jaulas!

Longa Leitura do Dia: dias atrás fui almoçar com o Leo Moratta um treinador que sabe TUDO de treinamento de força e que é quem vem me treinando nessa capacidade (acredito muito nisso de ser treinado por outro). Compartilhamos muitas ideias (ele mais ensina e eu mais aprendo) sobre esse assunto. Quando saía do restaurante onde almoçamos dias atrás eu o encontrei me esperando na porta na posição de cócoras checando suas mensagens ao celular. Pode parecer estranho, eu sei. Por que o natural assusta tanto? Eu tenho uma regra pessoal: ando muito de metrô/trem, mas eu não me permito sentar quando utilizo esse transporte. Fico em pé lendo, não me sento. Uma coisa que me chamou a atenção na Etiópia é como as pessoas ficam naturalmente de cócoras enquanto vendem as coisas nas ruas. A cerimônia do café, inclusive, é feita em uma mesinha que bate na altura do nosso joelho. É comum quem serve ficar de cócoras. No começo dos meus treinos peço sempre aos atletas após o aquecimento ficarem de cócoras. A maioria não consegue. Em uma sequência de stories em meu Instagram falei recentemente sobre treino de força e falava do agachamento como ótimo exercício. Nisso alguém comentou que fazia apenas o meio-agachamento por causa de dores no joelho. Como é?!? Agachar até ficar em cócoras é um gesto natural! Quando fazemos apenas o meio-agachamento por medo de lesão, acabamos aplicando na articulação do joelho mais carga do que teria no agachamento completo. Qual o sentido, então?! Conseguir ficar de cócoras é sinal de que o corredor tem boa mobilidade de quadril e de tornozelo (que é bem diferente de flexibilidade). Quando ele não faz esse gesto ele limita a sua corrida! Muito provavelmente aumenta suas chances de lesão! Piora sua saúde! O ÓTIMO texto que trago aqui fala sobre a perdida arte de ficar de cócoras pelo péssimo hábito de ficarmos sentados tanto tempo diariamente.

Auto-jabá 2: fui consultado para uma matéria da Secretaria Especial do Esporte (do Ministério da Cidadania) sobre o crescimento do mercado de corrida.

17 pensamentos sobre “Leituras de 5a Feira

  1. Putz, ficar de cócoras é bem desconfortável pra mim…. E acho que por essa falta de mobilidade do quadril e/ou tornozelo que vc cita tbm não me sinto à vontade de fazer o agachamento completo… Ainda não li o texto do link mas espero encontrar como melhorar isso…rsrs abs

    Curtir

  2. Tadeu Góes disse:

    Sobre cócoras veja a naturalidade / facilidade com que as crianças ficam nessa posição.

    Curtir

  3. Nishi disse:

    Não consigo ver problema em ficar de cócoras… mas tem que ser com o calcanhar no chão. Tem gente que diz que fica na ponta do pé e… aí é que fica difícil!!!

    Curtir

  4. Flavio Velame disse:

    Na verdade não existe mais “Ministério do Esporte”, e sim Secretaria Especial do Esporte no MInistério da Cidadania.

    Curtir

  5. Varga disse:

    Balu, mto bacana esta história de ficar de cócoras. Lembro que no canal do Vitor Carrara, o Corrida Ancestral tem uns 3 vídeos em sequência que durante toda a explanação ele fica de cócoras. Índios “praticam” isso direto e todos nós deveríamos, afinal somos grandes primatas.
    Está aqui o 1º: https://www.youtube.com/watch?v=1Gjfd9uZXBM

    Curtir

  6. Giovana Kaupe disse:

    Cócoras é vida, defendo muito a prática nas minhas falas também. Poucas pessoas hoje em dia conseguem ou sabem dos benefícios.

    Curtir

  7. Marco Cazarotto disse:

    Balu, mas para aumentar a mobilidade de quadril se deve em insistir em movimentos como o agachamento?

    Curtir

  8. Marco Cazarotto disse:

    Muito obrigado.

    Curtir

Duvido você deixar um comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: