Leituras de 2a Feira

Sabia que nem sempre as redes sociais irão te “entregar” meus textos, certo? Caso queira recebê-los em seu e-mail pra ler quando achar melhor, basta assinar o canal! É de graça! E você ainda ganha gratuitamente capítulos do livro O Treinador Clandestino! Para isso basta deixar seu e-mail clicando aqui!

*************

No The New York Times sua colunista fala o que fazer quando a pessoa se sente desmotivada para correr, o que é comum. Algumas dicas são boas, como a de correr com amigos. Com uma delas não consigo concordar plenamente, com aquela na qual você deveria se premiar quando ou se for correr. A prática de atividade física tem que ser encarada como uma obrigação. Você não tem que correr, mas que fazer algo. É como achar que pode tomar um frapuccino porque foi trabalhar, outra obrigação. Ou que merece um mousse caso acorde cedo para ir estudar ou algum compromisso, outra obrigação. E premiar é o atalho para engordar depois de começar a correr.

Auto-jabá: no outro blog faço um comparativo lógico entre ração (de cachorro) e alimentá-los com comida crua ou cozida.

Um texto da barreirista Cindi Ofili na Spikes é de cortar o coração. Talvez seja porque estou brigando com um tendão de Aquiles enquanto tenho passagem marcada para Roma em abril justamente durante o período da Maratona da cidade… talvez porque tenha acabado de ler a biografia do meu maior ídolo brasileiro: Joaquim Cruz. Em Matador de Dragões – a história e a Filosofia de vida do campeão olímpico Joaquim Cruz o autor Rafael de Marco reconta uma luta de anos do atleta contra seus dois tendões (também o de Aquiles) que o impediam de treinar para voltar ao topo do ranking. Há de ter-se paciência… ao final do treino de sábado agora explicava aos meus jovens atletas que um de meus maiores objetivos como treinador deles (e de outros) é extrair desempenho não a qualquer custo, mas de um jeito que não castigue estruturas que são fortes, mas sensíveis, os tendões. Não há um dia que não olhe outros atletas e sinta suas dores, que ainda não pipocam em seus corpos. Não há um dia que penso que quero fazer em outros o que não fizeram comigo, mesmo com enorme boa-fé que tiveram. É duro ver alguém brigar com um corpo ainda sadio que não responde porque não aguenta mais. Que a britânica chegue em Tóquio/2020 como ela deseja. Se não com chances de medalha, mas ao menos que possa tentar! Eu sinto a dor dela!

Etiquetado

2 pensamentos sobre “Leituras de 2a Feira

  1. Hermes Semeghini Finazzi Filho disse:

    Muito bom a leitura dessa segunda-feira, vale pra gente refletir, comecei a acompanhar agora e pretendo continuar.

    Curtir

  2. Marcio Manzi disse:

    Estava precisando dessa motivação, hoje apenas levante e fui correr, sem pensar. Abraço.

    Curtir

Duvido você deixar um comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: