Um protagonista ignorado

A parte legal de voltar a dar treinos presenciais é conseguir de forma mais clara passar algumas coisas que à distância é mais difícil convencer.
Na primeira vez que pedi que esses corredores amadores (universitários bem talentosos) desaquecessem e fizessem exercícios de mobilidade descalços houve olhares desconfiados, como se fosse esquisito.
O corredor amador geralmente se preocupa com o tênis, com qual suplemento deveria tomar, com periodização (pffff), com nutrição pré e pós treino (mas nunca nas demais 23 horas do dia).
O fato é que no pé estão ligamentos, tendões e músculos essenciais à corrida. Seja porque estabilizam, propulsionam e… amortecem. E aqui uma coisa importante: NÃO É AINDA POSSÍVEL terceirizarmos o amortecimento (e consequentemente a proteção de nosso corpo) aos tênis. NENHUM modelo consegue sequer chegar PERTO do que os pés conseguem.
Correr descalço é a forma de fortalecer músculos que ficam dormentes quando não corremos descalços. Você pode fazer um paralelo observando quem faz gestos finos com as mãos… esportistas ou não… violinistas, nadadores, pintores, jogadores de basquete… Imagina essas pessoas de luvas grossas? Por que correr com tênis grossos?
A história de alguns dos melhores povos corredores é repleta de relatos de treinos descalços ou com pouca proteção mostrando que tênis ou é um simples coadjuvante ou mesmo desnecessário.
O que esses da foto fazem é desaquecer por não mais do que 2km assim, descalços, na grama, leve. Fazer mais do que isso é exagerar em algo que por décadas nunca mais fizemos, deixar os pés totalmente livres. Pode não ser mesmo o ideal (assim como 30 minutos de academia por semana não é), mas é um mundo à frente do que se faz hoje em treinos com almofadas e tijolos nos pés.
Etiquetado , , , , , , ,

7 pensamentos sobre “Um protagonista ignorado

  1. Varga disse:

    Balu, correr descalço é vida ! Costumo treinar 2x/semana em pista e sempre ao final tiro o calçado e corro pelo menos uns 800 m à 1600 m.
    Mas, muito além de um relaxamento despretensioso, correr descalço ajuda, e muito, no entendimento de como funciona a passada natural (com o médio pé). Curioso que qdo fazia isso na grama do Parque Barigui (Curitiba-PR) as pessoas me olhavam como se fosse um ET, um louco correndo descalço com um tênis em cada mão. Meus amigos me falavam que iria ser preso pela GM.
    Salvo engano, vi num vídeo com a Raquel Castanharo, que o calçado amortece menos de 10% do impacto na corrida. Então pq se preocupar tanto com eles ?

    Curtido por 1 pessoa

  2. Julio Cesar disse:

    O chato é quando fazem disso uma religião.

    Eu não consigo ficar descalço a não ser dentro de casa.

    Meus pezinhos são sensíveis e também sinto cócegas.. hehehe

    Curtir

  3. Renato Müller disse:

    Taí algo que eu queria poder fazer. O difícil é achar algum gramado ou pelo menos um pedaço de terra aqui por perto…

    Curtir

  4. liporati2002 disse:

    A frase “Correr descalço é a forma de fortalecer músculos que ficam dormentes quando corremos descalços” está correta? Você não quis dizer “quando corremos calçados”?

    Além de almofadas e tijolos, outra metáfora que um colega, também corredor descalço, gosta de usar é “queijo” quando se refere ao Hoka One One. Aquele solado branco tão alto parece um “Queijo Minas”!

    Curtir

Duvido você deixar um comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: