Eliud Kipchoge. Mas… Já o melhor a história?

A história é a caixa forte da memória.”

Na aposentadoria de Usain Bolt escrevi que ele momentos antes da sua despedida, na final dos 100m no Mundial em Londres/2017, no qual ele foi bronze, ele já era o maior da história. Sob QUALQUER aspecto ele era já maior que seus maiores rivais anteriores: OwensLewis ou Hayes (*esta é a minha ordem de melhores da história).

O queniano Kipchoge domingo último correu uma Maratona em uma velocidade jamais feita. Alguns fatos chamam ainda mais atenção pelo seu feito. Por exemplo, foi a maior margem de quebra de um recorde mundial em mais de 50 anos (Derek Clayton/1967). Outro dado assustador: suas parciais de 10km foram cada vez mais rápidas. Não é apenas um split negativo (norma desde Ronaldo da Costa/1998). Da largada a chegada, de 10km em 10km ele foi acelerando! Os 10km mais velozes foram do 32km aos 42km! Fantástico!

O MAIOR DA HISTÓRIA?

Não, não é. Kipchoge é fantástico! É bonito e um enorme privilégio poder vê-lo competir. Mas apressadamente passá-lo à frente de outros nomes igualmente fantásticos é quase um desrespeito com ícones desse esporte. O tempo ensina… Ele nos ensina, por exemplo que outros atletas já foram até mais dominantes que Eliud.

O americano Clarence DEMAR, por exemplo, venceu a Maratona de Boston, quase uma espécie de mundial da época, 7 vezes em um intervalo de 19 anos. Tremenda longevidade. Medalhista olímpico (bronze/1924), talvez lhe falte um recorde mundial. O britânico Jim PETERS, outro de enorme domínio em sua época, bateu o WR por 3 vezes em 3 anos!

Em sua busca pelo seu ouro olímpico PETERS em 1952 foi esmagado por outro fora de série. Emil ZATOPEK estreou na distância com ouro e recorde olímpico. Zatopek em suas duas provas não obteve um WR. O australiano Derek Clayton bateu por duas vezes o WR. Ninguém foi mais rápido que ele por 14 anos. É o maior domínio até hoje. Mas antes dele houve aquele que pode não ser o maior da história, mas que também sob qualquer parâmetro analisado não pode nunca ser considerado PIOR que qualquer outro maratonista que já existiu.

Abebe BIKILA, bicampeão olímpico, dois WRs, não pode NUNCA ser colocado atrás em uma lista de os maiores da história. Não pode. Não pode. Ele bateu o WR correndo descalço no verão de Roma correndo em paralelepípedos! E depois o melhorou!

E assim chego ao meu último ponto. O que vimos domingo não podemos SEQUER afirmar que foi o maior desempenho já visto nos 42km! Zatopek em Helsinque/52, Bikila em Roma/60, Salazar em Boston/82, Ronaldo da Costa/1998, Wanjiru em Pequim/2008 ou Meb em Boston/2014… não foram menos espetaculares!

Quando olhamos apenas o cronômetro (um juiz que não envelhece), temos que o WR de Zatopek nos 10.000m é mais LENTO que a média de Kipchoge. Mas a dominância do queniano é de cerca de 1% enquanto ninguém dominou mais a corrida que o tcheco. Não deve existir na história do fundo atleta mais dominante que o tcheco. Até o tempo em Berlim, descontado o quanto ele foi beneficiado no evento #Breaking2 pela barreira de vento, parece mostrar que ele correu o MESMO tempo. Ou seja, no fundo não teria havido uma melhora domingo agora (*e aqui entra que feitos os cálculos, o Vaporfly não daria aquilo que as pessoas acham que dá, mas não quero me estender).

Estou nas páginas finais da leitura de meu 4º livro sobre a trajetória de Lance Armstrong*. Sabe… “A história é a caixa forte da memória”, como disse o poeta. Espanta um pouco que caiamos tão facilmente na pressa de eleger o melhor de todos os tempos. Assim como na Maratona, temos que ir com calma…. O jogo só acaba quando termina. Talvez depois de Tóquio/2020. Até lá Bikila está no topo do pódio. Pode até dividir com Kipchoge, mas não menos que o topo.

p.s.: Nem DE LONGE sugiro que haja desconfiança no que vimos domingo… eu só nunca compro de cara o que tentam me vender…

Etiquetado , , , ,

22 pensamentos sobre “Eliud Kipchoge. Mas… Já o melhor a história?

  1. Rafael disse:

    Kk, preguiça de ler.
    Como ser do contra, como ser diferente, ver o que ninguém vê. Aff

    Curtir

  2. Julio Cesar disse:

    Só tenho três pontos a comentar:

    – A diferença entre Kipchoge e o segundo colocado nessa prova foi absurda, ele está sobrando muito da turma.

    – Lance Armstrong foi dominante e considerado o melhor da história por muito tempo, assim como está acontecendo com o Eliud hoje, e coincidentemente os dois foram/são da Nike……

    – Além de todos os que o Balu citou, ainda considero o Bekele um atleta mais completo. A diferença entre Bekele e Kipchoge é que o segundo é mais afeito às redes sociais.

    Curtir

  3. Luis Oliveira disse:

    Confesso minha preguiça ao ver o texto também. Discussões sobre GOAT são sempre chatas, pois não existe um critério. Aliás, esse é (a falta de) ponto de seu texto, você discorda que ele seja o GOAT, mas não diz qual o critério usado. Você vai e volta entre o WR e o ouro olímpico. Ok, então é só uma questão de tempo, até 2020, quando ele vai ter o mesmo número de ouros do Bikila.

    Há também diversas caneladas. Comparar o desempenho dele com atletas da década de 1920, por exemplo. Sem nem pesquisar sou capaz de afirmar que Demar nunca correu contra um negro (quanto mais um queniano/etíope). A comparação com Armstrong também não é plausível. Ele nunca foi unamidade (longe disso, aliás), nem no auge. E ciclismo não é, ao contrário do que possa parecer, um esporte individual. Ele era um especialista em um tipo específico de prova (TdF) e tinha uma equipe de foras-de-série trabalhando para ele ganhar.

    Curtido por 1 pessoa

    • Julio Cesar disse:

      Ciclismo e atletismo podem ser muito similares em algumas coisas.

      Curtir

    • Danilo Balu disse:

      1. Vc está certo que ele vai ser ouro em Tóquio? Se eu tiver que apostar dinheiro HOJE eu digo que não.

      2. Vc está certo que ele não correu contra negros em 1920? Está certo disso? Eu tenho a resposta rsrs

      Curtir

      • Luis Oliveira disse:

        1. Apostado. Dinheiro mais fácil do ano

        2. Não sei (e disse que nem pesquisei). Mas pensando em Boston em 1920 e nas condições do que hoje são Etiópia/Quenia naquela época, acho que meu chute de que não havia nenhuma competição sequer relevante é bastante razoável.

        Curtir

      • Danilo Balu disse:

        1. Apostar em um campeão olímpico queniano (só houve 2) e bicampeonato (tb só 2, o último 40 anos atrás) é sempre uma aposta errada.

        2. Usei de exemplo um cara da década de 20 que correu provas por 15 anos em alto nível.

        Curtir

  4. Paulo disse:

    Na minha opinião esse negócio de comparação é extremamente desnecessário, vejo como assunto pra preencher pauta rsrs. Atualmente o recorde é dele e ponto. Ele tem muita lenha pra queimar e está escrevendo uma baita história.

    Deve ter sido assustador mesmo ver ele negativar, principalmente porque você é contra essa prática. #PAS

    Curtir

    • Danilo Balu disse:

      Eu sou contra a prática? Tem UMA linha minha a respeito disso?

      Curtir

      • Felipe disse:

        Não tem, balu. Você sempre falou que o mais comum entre a elite é o split negativo, e o mais comum nos amadores é positivo, por inúmeras razões (e mais comum ainda é diferente de 100% das vezes).
        Mas enfim, kipchoge aumentando sua história, se melhor da história não sabemos, mas certamente o mais dominante da geração dele e entre os maiores de todos os tempos.
        É fácil pegar recorde e domínio e falar que o kenenisa bekele é melhor, o hicham el guerrouj, ou o usain bolt, mas muitos grandes corredores do passado são isso que o balu falou, igualmente grandes. Ou então a gente já elege o zatopek como o maior da história, porque nunca ninguém vai fazer o que ele fez em uma só olimpíada.
        Agora quero ver é o kipchoge em nova york, boston e tóquio pra fechar o golden major!! Ha!!

        Curtir

  5. Andre Berlesi disse:

    Eu acho demais toda essa discussão. Estamos em tempos que a quebra de recordes se tornou escassa. Com marcas cada vez mais justas e difíceis de atingir está cada vez mais raro vermos performances tão discrepantes dos demais. Atletas “fora da curva” não surgem toda hora e em todas as modalidades. O Kipchoge corre maratonas de uma forma totalmente única. Seu rendimento e regularidade na maratona são realmente incríveis. O maior da história para mim foi Haile que quebrou 27 recordes mundiais dos 3000 à maratona.

    Curtir

  6. Elizeu Leite disse:

    Cara, Eluid é o maior da história. Isso é fato incontroverso. Comparações extremamente falhas…..é o discordar pra ser diferente.

    Curtido por 1 pessoa

  7. Conrado disse:

    Melhor ou não melhor da historia é quase irrelevante agora qndo ele é o ser humano que chegou mais próximo de correr uma maratona em menos de 2h duas vezes, uma de mentirinha e outra para valer. Acho que o momento é de admirar o feito, mas entendo seus pontos.

    O cara é demais, uma força mental absurda, até que se prove o contrário sou fã. Não ponho minha mão no fogo mas torço para que ele não repita a história do inominável, senhor de todos os males do ciclismo, =P.

    Eu acho que ele os números do Kipchoge representam a atual especialização, acho dificil hj e no futuro próximo aparecer um atleta que domine todas as provas de fundo como no passado. Por isso que a comparação ao passado fica mais complicada, prefiro elencar estilo um painel dos melhores em que todos estão no mesmo nível e o Kipchoge com esse recorde, suas 10 vitórias em 11 maratonas e o outro olímpico com certeza entra nessa turma.

    Abraços,
    Conrado

    Curtir

  8. Antal Varga disse:

    Balu, é óbvio e ululante que o mito do Kipchoge é maior. Os seus resultados somados ao auê da Nike farão com que vários brasileiros sejam capazes de gastar R$ 1.400,00 num Vaporfly 4% Flyknit. Vou escrever por extenso (igual em cheque): hum mil e quatrocentos reais.
    Veja com seu próprios olhos: https://teniscerto.com. No site da Nike está temporariamente indisponível (claro né ? tem q gerar um buzz).
    Obs: sou fã dele. Sou e ponto.

    Curtir

    • Leonardo disse:

      Antal, o Vaporfly 4% começou a vender hoje e já acabou…kkkkk

      Esse tênis virou sonho de consumo de amadores nem tão rápidos assim…

      A Nike deveria aumentar o preço…rss…é grana garantida….

      Curtir

      • Antal Varga disse:

        Parece brincadeira mas, não é ! E vc tem razão, o problema não está na oferta. A empresa que é de iniciativa privada tem o direito de cobrar o quanto quiser num produto seu. O problema está na outra ponta, na demanda.
        A grana não é minha mas, quase “milão e meio” em um só par de calçados para correr ! É para aclamar o garoto propaganda como o GOAT, sem dúvida alguma.

        Curtir

  9. Julio Cesar disse:

    Li por aí que teve gente dando F5 angustiadamente no site da Nike pra comprar o tênis… dizem que o “primeiro lote” acabou em 2 horas…

    Faça-me o favor….. Tragam meus sais.

    Curtir

  10. Luiz disse:

    Abri o texto ansioso pelos argumentos para não chamar o Eliud de “maior da história” mas confesso que fiquei um pouco decepcionado, as comparações são “um pouco” infelizes e até desmerecem o que o Eliud fez.
    Acho que ainda é cedo pra chama-lo de goat, mas fica a crítica para a melhoria nos próximos textos! Sucesso!

    Curtir

  11. Marcio Manzi disse:

    Estive em Berlin…Eliud é sereno e forte, impressiona. Aguardem os próximos feitos, que serão “incontroversos”.

    Curtir

  12. Fernando disse:

    Muito legal o texto, ótimos pontos para refletir. Obrigado.

    Curtir

Duvido você deixar um comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: