Leituras de 3 Feira

A Runner´s World separou 10 daquelas que provavelmente são as melhores histórias envolvendo corredores e corrida no humorístico The Onion.

Uma atleta abre o jogo sobre como uma lesão afetou não só sua corrida, mas como quase tudo a seu redor! Assunto importante sempre quando lembramos como um corredor amador insiste em exigir de um corpo que sinaliza que muita coisa não vai bem!

No Esporte Espetacular matéria sobre uma notícia que abalou o atletismo brasileiro: o fechamento de sua maior, melhor, mais forte, mais poderosa e mais vencedora equipe da história.

Tenho certo receio da corrida engajada, como se ela fosse capaz de resolver problemas sérios da sociedade. Nem fazer emagrecer direito ela consegue! No The New York Times: quando a corrida é mais do que um esporte. Consumir com responsabilidade.

Análise: teria a bolha da Maratona nos EUA finalmente estourado? Recuado não, mas talvez tenha terminado um crescimento que parecia sem fim. Dias atrás postei aqui um infográfico que mostra que ao menos o mercado brasileiro dos 42km ainda está em crescimento, ainda que não possamos comparar os tamanhos dos mercados daqui e de lá.

A ex-atleta de pista Simidele Adeagbo (salto triplo) agora estreia em outro esporte olímpico, um de inverno. Veja o belo vídeo da Nike abaixo!

Etiquetado ,

9 pensamentos sobre “Leituras de 3 Feira

  1. Cara, não vi a matéria no EE, mas vi uma no Fantástico que deve ter sido parecida. Extremamente crítica com a B3 e sem um único “muito obrigado” dos atletas. A Globo tem por política não citar nomes de patrocinadores em sua cobertura esportiva. É seu direito. Nunca ninguém soube que a BM&F BOVESPA / B3 era dona de 100% das medalhas olímpicas do atletismo brasileiro desde Atenas. Era sempre a “história de superação do atleta sem apoio” e outras papagaiadas. Da mesma forma, o time de volei do Rio nunca foi chamado de Rexona, apesar do patrocínio de décadas da Unilever. A Globo até inventou um nome para equipe de F1 para não falar nome de uma bebida energética.

    Agora, quando o patrocinador cansa e vai fazer outra coisa com a verba, essas críticas não tem sentido. Patrocinador quer exposição da marca. É justo e razoável. Não há como conseguir isso hoje em dia com essa cobertura. A Globo é parte do problema.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Balu, nessa linha de humor, vc já leu a série que o cara daquele The Oatmeal fez sobre corrida de longa distância? Ele faz ultramaratonas, ai tem um “cartoon” dele contando a experiência dele. É de chorar de rir. Se chama “The terrible and wonderful reasons why I run long distances”, tem versão online: http://theoatmeal.com/comics/running
    Eu até comprei a versão física, pra ter em casa. Dá pra se identificar com mta coisa!

    Curtir

  3. Julio Cesar disse:

    Lembro que duas ou três vezes consegui treinar na pista do Ibirapuera infiltrado entre os atletas da BMF, quando a equipe tinha sede lá e estava no auge.

    Era camisa amarela pra todo lado.

    Curtir

  4. jzflores disse:

    brasil do temer, brasil da caixa. já o agronegócio vai muito bem obrigado. soja, carne, eucalipto pra todo lado. os ‘agroboys’ se divertem nas maratonas e triatlhon mundo afora.

    Curtir

Duvido você deixar um comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: