Maratona de Frankfurt. Ou ainda: nunca seremos.

Vou tentar ser breve nos meus comentários da Maratona de Frankfurt. Isso porque sou suspeito de falar do país, pelo qual tenho paixão e admiração, e por não ser novidade a vocês de que eu acho a forma como os europeus encaram a (organização de) Maratona um primor. Seja porque é tudo muito vertical, direto, pragmático, eficiente, simples….

Antes de mais nada, com apenas 45 brasileiros concluintes ela disputa com Hamburgo o título de a 2ª maior maratona da Alemanha, atrás de Berlim. E é ainda uma das 10 maiores da Europa.

Estamos falando de 10.000-12.000 concluintes (além dos competidores no revezamento). É um monstro de evento. Impecável. Plano, temperatura fria (10⁰C), germanicamente organizado e, como lembrou bem o Marcel Pracidelle para mim ontem, tem tudo o que tem uma major com a vantagem que você pode pagar na 6ª feira e ainda retirar o kit no domingo antes da largada! Sempre que me sugerem correr Berlim eu respondo que não sei onde estará minha vida assim com tamanha antecedência. Como não amar essa possibilidade??

Por fim, vamos à EXPO que diz muito da relação deles com a corrida.

Uma diferença clara nos eventos aqui no exterior é a presença lado a lado das diversas marcas esportivas, ainda que haja patrocinador. Por exemplo, aqui na prova alemã a ASICS era a marca, mas havia loja da adidas e multimarcas com inúmeras concorrentes (Mizuno, Hoka, Nike, Brooks, Altra…).

O corredor brasileiro é um consumidor que tem um comportamento que chega a ser engraçado. Ele parece querer sempre muito mais do que correr achando que não há consequências ao bolso. Nunca há almoço grátis. Nunca. Aqui havia massagem simples para os corredores. Coisa bem simples mesmo. Estava vazio de tão simples. Tente você organizar massagem com maca e veja o custo disso.

Mas o maior exemplo vai nas fotos. Repare no modelo de loja das fotos. Volto depois.

 

 

Lógico que ninguém é obrigado a saber o orçamento de se montar uma loja temporária. É muito mais do que você imagina. Estamos falando de 5 dígitos. Qual a solução alemã? Quase um faça você mesmo. Eles empilharam os tênis (todos em promoção) e você tinha que achar seu tamanho, seu modelo e ir direto ao caixa pagar (apenas em dinheiro). Isso é algo impensável no Brasil por 2 motivos: primeiro porque o Marketing das marcas acha um absurdo (ainda que o Comercial adore!) e segundo porque o consumidor brasileiro quer ser paparicado. O único problema é que ele finge não saber que para essa comodidade ele tenha que pagar os tênis mais caros do mundo. E por que uma marca faria no Brasil algo que torna mais barato se o corredor acha normal pagar pelos tênis mais caros do mundo?

Por fim, a cidade abraça a prova. Não há um lugar (transporte público, restaurantes, hospedagem, cafés…) onde as pessoas não saibam do evento. O seu número de peito vale no transporte público do dia (tirando milhares de carros das ruas) e há ônibus públicos fazendo “transfers”. Fica difícil você exigir que as prefeituras brasileiras façam isso quando você tem 2 maratonas em SP, umas 6 Meias Maratonas no Rio ou mesmo em Brasília, Florianópolis ou BH, que não têm mercado nem para metade disso. É padrão fora do Brasil: uma prova em cada distância por cidade. Ponto.

Se vale correr a Maratona de Frankfurt? Vale 100%!

Etiquetado , , , , , ,

12 pensamentos sobre “Maratona de Frankfurt. Ou ainda: nunca seremos.

  1. A expressão “Nunca seremos” me chateia profundamente.

    Quanto à Maratona de Frankfurt, essa qualidade de não ser concorrida como Berlim, Nova Iorque, Paris não tem a ver com o fato de Frankfurt ser uma cidade extretamente sem graça? Veja no TripAdvisor (que é apenas um concurso de popularidade) que Frankfurt não está nem entre as 10 principais atrações da Alemanha https://www.tripadvisor.com/TravelersChoice-Destinations-cTop-g187275

    Sendo sem graça, eles têm que simplificar o resto, claro.

    Curtir

  2. Julio Cesar disse:

    Florianópolis terá duas maratonas de asfalto em 2018.

    Fora a Volta a Ilha e mais uma maratona de revezamento.

    Curtir

  3. Julio Cesar disse:

    Quanto à maratona, vi que você quebrou ou o tendão pegou.

    Faça como eu, fique nas provas de 5 km e 5.000 mt. É bem mais divertido.

    Maratona não vale a pena.

    Curtido por 1 pessoa

  4. Marcel Pracidelle disse:

    A cidade é sonsa realmente, quando fiz a prova fui embora no mesmo dia. Mas vc pode ir de trem para Holanda, Bélgica… Outras cidades alemãs…

    Curtir

  5. Leo Oliveira disse:

    Mestre Balu, e deu sub 3 ? Como foi ? Vc dominou a fera de novo ?
    Abraço.

    Curtir

  6. Elizeu Leite disse:

    Eu corri a prova no último domingo. Achei bem legal. Confesso, todavia, que esperava mais um pouco. Fiz meu recorde pessoal…dos meus amigos, um fez sub 3 e o outro também bateu seu melhor tempo. So ache imuto zig zag, principalmente no final quando vc correr no sentindo oposto ao do início, passando exatamente nos mesmos lugares. A prova vale a pena, Prova fria….alguns momentos com bastante vento…enfim, vale o preço. Quanto a cidade, realmente não tem o que fazer, fique até a terça e foi meio entediante.

    Curtir

Duvido você deixar um comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: