Leituras de 2a Feira

Menos é mais. Vídeo bacana da Vivo Barefoot!

14 das provas mais difíceis do mundo. Não conhecia acho que 2. Vontade zero de fazer qualquer uma delas.

O olho vê, o pé pisa. Belíssimo texto do pessoal da FBA. *dica do Ciro Violin.

Na Outside um texto que é bem legal pelo histórico, mas bate em uma tecla que se perde na argumentação: deveríamos mudar a narrativa da corrida feminina. O interesse pela Milha sub-4 ou Maratona sub-2h transcende o gênero do atleta que quebrou ou vai quebrar a marca… o ser humano tem essa paixão doida por números redondos. É tão simples.

O canal da Vivo Barefoot fez 2 curtos vídeos explicando que o homem foi feito, sim, para correr e como o formato de nosso pés e corpo demonstram isso. Você pode vê-los na ordem aqui e aqui. *dica do Helio Shiino.

Meias de compressão funcionam para algo? Você já imagina para o quê e como… *dica do Helio Shiino.

Outro vídeo da nova série da Hoka One One com mulheres. Neste a ultramaratonista de trilha Catra Corbett conta como a corrida salvou sua vida a tirando do terrível vício por drogas que a levou à prisão.

Etiquetado ,

3 pensamentos sobre “Leituras de 2a Feira

  1. Pedro Ayres disse:

    Balu, não te parece que haja um overthinking sobre tênis dos dois lados? Há quem deposite confiança demais no tênis para proteger de lesão, assim como há quem atribua responsabilidade demais no tênis como causador de lesão.

    E outra coisa a se pensar: nossos ancestrais não se machucavam correndo? Talvez sim e não dessem muita importância pra isso, a maioria das coisas se cura sozinha, e vida que segue. Na vida sem conforto não há tempo pra lamúria. Mais uma coisa: nos machucamos tanto assim, ou gostamos de chamar qualquer dorzinha de lesão?

    Curtir

    • Danilo Balu disse:

      Complicado… a 1a abordagem deveria ser obviamente tirar a intervenção (via negativa) pra ver se a lesão vai embora. Mas lógico que ela pode ter vindo por outra causa que não o tênis… então tirar o tênis não é um remédio nesses casos como mta gente acredita.

      Sempre que há algo de errado com o meu corpo eu sempre espero o tempo. Povo corre para pedir ajuda (médico, fisio….) e daí o corpo melhora e a pessoa atribui ao profissional. E se não melhora troca de profissional (“o 1o era ruim”). Por isso hj o profissional da saúde (fora os médicos nas emergências) são apenas pessoas que servem para nos distrair (pena que a maioria nem saiba ou acredita isso)… eles ficam fazendo firulas enqto o tempo quem trabalha. Um dia acho que vai ficar claro que fisio não serve pra nada em 95% dos casos…

      Nem acho que “gostamos de chamar qualquer dorzinha de lesão”… gostamos, SIM, de atenção (é o maior produto que vc compra em uma assessoria, vc paga um treinador por mês o que vc pagaria por sessão a um psicólogo) e de sermos especiais (“essa planilha/palmilha/dieta aqui meu treinador/ortopedista/nutricionista fez especialmente pra mim)…

      Curtido por 2 pessoas

Duvido você deixar um comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: