Leituras de 5a Feira

Usando Inteligência Artificial para correr sua melhor maratona.

Fui lembrado pelo Fausto Flor que a Folha de SP fez uma recapitulação da primeira participação oficial feminina na Maratona de Boston 50 anos atrás.

Um pouco de psicologia e economia comportamental bem interessante na Runner´s World que tenta explica: por que corredores se prendem a tantas simpatias e superstições antes de provas?

Não sou grande fã de podcasts (ainda mais em outro idioma), mas fiquem aqui com uma dica de um episódio bacana: o ótimo 30for30 da ESPN fala do duelo dos decatletas americanos Dan O’Brien e Dave Johnson às vésperas dos Jogos Olímpicos de Barcelona em 1992.

A corrida de rua é um esporte único, que pode juntar todos os tipos de pessoas e atletas.

O mundo do atletismo enxerga o duelo Usain Bolt versus Justin Gatlin, como sendo o bem contra o mal. É uma visão no mínimo ingênua porque confunde ausência de evidência com evidência de ausência e simples suspeita como sendo genuína evidência. Talvez nunca saibamos a verdade completa. E ainda que eu esteja longe de ser um fã do velocista americano, o texto PRIMOROSO de Alan Abrahamson, que tenta focar na pessoa de Gatlin e sua atitude frente à chegada da idade e de sua motivação, nos reforça: o tempo é o melhor juiz, ele é o mais sábio. Vale ainda MUITO a leitura porque contém informações que até hoje não eram públicas sobre suas condições ao correr os 100m e os 200m no Rio de Janeiro ano passado.

5 coisas que os corredores mais bem sucedidos fazem diariamente.

Imagem do Dia:

 

Etiquetado

7 pensamentos sobre “Leituras de 5a Feira

  1. Hélio Shiino disse:

    “Um pouco de psicologia e economia comportamental bem interessante na Runner´s World que tenta explica: por que corredores se prendem a tantas simpatias e superstições antes de provas?” (Danilo Balu)
    Se é simpatia eu não sei, no entanto o que seria a minha primeira corrida de rua oficial da Etapa de Inverno – RJ, do Circuito das Estações (Que ainda o chamavam, por questão de hábito, de Circuito Adidas) de 2011, acabou não se realizando por conta de uma fascite plantar (A primeira (não) corrida a gente nunca esquece). Estava tudo esquematizado para eu usar a camiseta da prova que é distribuída no Kit. Da segunda prova em diante (que, na verdade foi a minha primeira prova), jamais utilizei a camiseta da prova. Se é superstição eu não sei, mas sei que virou mania e de lá para cá já se foram 22 provas oficiais.
    Só me dei conta disso depois da 5ª ou 6ª prova. Acho que a explicação mais plausível para esse meu comportamento é a de eu ter seguido rigorosamente a regra de que nunca devemos estrear um vestuário em prova.
    Tem colegas, durante a prova, que falam brincando que eu não uso por não querer me misturar com a multidão. (risos) Intriga da oposição. (risos)
    ====================
    “O mundo do atletismo enxerga o duelo Usain Bolt versus Justin Gatlin, como sendo o bem contra o mal. (…) (Danilo Balu)
    Balu, me permita aproveitar o ensejo para destacar o desempenho em alto rendimento do Justin Gatlin apesar de sua idade.
    Posto um link abaixo que achei interessante.
    https://psmag.com/news/what-we-know-about-aging-athletes
    NEWS
    WHAT WE KNOW ABOUT AGING ATHLETES
    PACIFIC STANDARD STAFFAUG 24, 2016
    You can listen to what Olympic commentators say about the rapid aging of athletes, just don’t believe it all.
    By David Epstein & Michael Joyner
    ====================
    “Imagem do Dia:” (Danilo Balu)
    Eu poderia fazer uma pesquisa exaustiva, no entanto, o link abaixo fica para uma divagação.
    https://www.quora.com/Why-cant-all-shoe-brands-have-the-same-size-shoe
    Why can’t all shoe brands have the same size shoe?
    For example, if a Nike shoe is size 10, then in another brand, it translate to a size 10.5 or 9.5.

    Curtir

  2. Ralph disse:

    Descobri porque não sou bem sucedido (rsrsrs):

    “Keep a training log with details on not just the distance and pace, but how you felt, where you ran, and notes about the workout,” he stresses. “That information can act as a warning sign before an injury or training setback, or as a blueprint for what’s working with your training and racing.”

    Tirando os dias que treino tiro e ritmo, os outros, nunca tenho lugar exato, distancia exata e nem lembro onde foi….

    Curtir

  3. marcosvafg disse:

    Vim aqui fazer um comentário off-topic, mas pertinente: eu acho podcast um saco!! Em outro idioma então…

    Curtir

Duvido você deixar um comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: