Leituras de 4a Feira

37 razões pelas quais corrida é beeem melhor do que ciclismo.

43 sinais que indicam que você ama a corrida um pouco demais…

A Flotrack está disponibilizando por tempo limitado seu conteúdo pago. Dessa vez trago o documentário sobre o ótimo velocista americano LaShawn Merritt.

Estaria seu comportamento em redes sociais atrapalhando sua confiança na corrida? Debate interessante…

A história por trás do homem, do mito, que correu Boston em 2h35 (um ano depois de correr em 2h37) sempre usando uma camisa pouco convencional. A razão é interessante! Corredor raiz!

Longa Leitura do Dia: um dos episódios que mais me fascinam na história dos Jogos Olímpicos é atentado em Munique em 1972. Aqui uma reveladora e incrível matéria sobre os bastidores do horror criado por aquelas máscaras.

Mais um episódio da série bacana do Esporte Espetacular que acompanha a luta de 3 jovens velocistas brasileiros tentando quebrar a barreira dos 10 segundos, algo ainda inédito. Só tenho um enorme pé atrás sempre que dizem que a ciência pode ajudar nisso. A ciência muito pouco ajudou até aqui, e continua tendo muito pouco a fazer…

Etiquetado

14 pensamentos sobre “Leituras de 4a Feira

  1. Hélio Shiino disse:

    “Longa Leitura do Dia: um dos episódios que mais me fascinam na história dos Jogos Olímpicos é atentado em Munique em 1972. Aqui uma reveladora e incrível matéria sobre os bastidores do horror criado por aquelas máscaras.” (Danilo Balu)

    (…) Five of the eight Black Septemberists died in the shootout, including Issa and Tony. The three surviving terrorists were taken into custody; they were freed just eight weeks later after Black September sympathizers hijacked a Lufthansa plane and demanded their release. (One of the terrorists is believed to be alive today; the other two were allegedly hunted down and killed by Mossad, along with the plotters of the attack.) (…)

    Faz +/- 9 anos atrás fui pesquisar o desdobramento deste triste episódio ocorrido nos Jogos Olímpicos de 1972.


    Mosassad & P.M Golda Meir”s revenge -Mossad -Operation Bayoneta Operation Wrath of God.flv
    Arturo Tablada
    Publicado em 30 de jun de 2012
    Operation Wrath of God (Hebrew: מבצע זעם האל‎, Mivtza Za’am Ha’el), also called Operation Bayonet, was a covert operation directed by Israel and the Mossad to assassinate individuals alleged to have been directly or indirectly involved in the 1972 Munich massacre.

    Curtir

  2. Julio Cesar Kujavski disse:

    Eu pratiquei ciclismo.

    Acho a corrida melhor do que ciclismo basicamente por alguns motivos:

    – O ganho e manutenção de condicionamento é mais rápido e não precisa ficar longas horas na atividade. Já fiz pedal de 8 horas.

    – Corrida é infinitamente mais barato. Com a grana que teria que investir no equipamento de ciclismo posso viajar várias vezes para provas de corrida, e na mochila levo só tênis short e camiseta. Já viajei (de ônibus) pra competir no ciclismo e é muito chato ficar carregando tanta tralha.

    – Não corro tanto risco de me machucar em uma queda ou morrer em um acidente. Resolvi parar com o ciclismo no dia que uma motocicleta me pegou no acostamento da rodovia, rodopiei igual um peão e fui parar bem no meio da pista. Se estivesse vindo uma carreta eu não estaria aqui digitando .. rsrsrs…

    – No inverno aqui do sul é menos sofrido correr do que pedalar.

    Curtir

  3. E eu com Esporão de Calcaneo, o que eu faço meu amigo? Freire Neto Claro: +55 84 99105-9841 Oi TCM: +55 84 98802-8956 Mídias Sociais: @freireneto freireneto@me.com / freire.neto@tcm10.com.br

    Curtir

  4. Julio Cesar Kujavski disse:

    Of Topic: Olha o que está na matéria da Nike sobre o famoso evento sub 2 horas, mais especificamente sobre o treino dos atletas:

    “Correr é tudo
    Eles não levantam pesos. Ou fazem ioga. Eles simplesmente correm. “Para correr rápido você precisa correr”, diz Wilkins. Embora tudo seja muito diferente, o programa de treinamento de cada atleta está em constante evolução para se adaptar a proficiências e ineficiências. “Geralmente, os corredores deste nível de elite não são flexíveis”, diz Wilkins. Contrariamente ao que alguns podem pensar, a pesquisa sugere que menos flexibilidade tende a ter uma correlação com um melhor desempenho. “A teoria é que as pernas mais rígidas perdem menos energia”, explica Wilkins. (Ele relaciona isso com uma mola rígida, que armazena e libera muito mais energia do que uma mais frouxa).”

    E tá cheio de corredor amador por aí fazendo musculação até 3 x por semana e se esticando antes e depoi da corrida…

    Curtido por 3 pessoas

  5. Pedro Ayres disse:

    Quem realmente se importa com nossas qualidades ou defeitos são os nossos MUITO próximos. Rede social é farofa jogada ao vento. Overrated.

    O mesmo na vida real: as pessoas podem julgar, apontar o dedo: no momento seguinte esqueceram o que estavam julgando. Isso sempre me lembra o Nelson dos Simpsons: aponta o dedo, solta o bordão “Ha Ha”, e nem ele mesmo sabe por que.

    O problema não é o que os outros pensam do meu pace, minha forma de correr. É a minha auto-estima.

    É claro que a gente se importa em alguma medida com o que os outros pensam da gente, mas o truque escondido aqui é que nem eles mesmos se importam com o que pensam dos outros. É apenas uma válvula de escape para a própria baixa auto-estima.

    Curtir

  6. Julio Cesar Kujavski disse:

    Esqueci de dizer uma coisa sobre corrida x ciclismo:

    Pedalar é muito mais divertido do que correr.

    Pedalar uma speed é infinitamente mais divertido do que correr.

    Curtir

Duvido você deixar um comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: