Leituras de 6a Feira

Está com MUITA raiva e POR ISSO decidiu sair para correr forte? Pense duas vezes. Tema bem interessante no The New York Times.

O Esporte Espetacular trouxe uma matéria sobre a aposentadoria da Fabiana Murer. É sempre bom listar suas conquistas porque é de uma injustiça sem tamanho lembrarmos apenas de suas participações olímpicas abaixo do que tanto se esperava dela.

Com um pouco de atraso link da Spikes com os 10 cortes de cabelo mais inusitados nos Jogos Olímpicos do Rio!

Aqui uma palestra do grande Michael Joyner sobre os ensinamentos de Fisiologia e Treinamento nos Jogos Olímpicos do Rio.

Abaixo o trailer do filme sobre a vida e carreira senão do melhor, com absoluta certeza da maior estrela que o atletismo já produziu, Usain Bolt.

 

Etiquetado ,

3 pensamentos sobre “Leituras de 6a Feira

  1. Hélio Shiino disse:

    “O Esporte Espetacular trouxe uma matéria sobre a aposentadoria da Fabiana Murer. É sempre bom listar suas conquistas porque é de uma injustiça sem tamanho lembrarmos apenas de suas participações olímpicas abaixo do que tanto se esperava dela.”

    Balu,

    A minha mais recente lembrança a respeito de aposentadoria de um atleta foi dias antes do Bolt estrear nos Jogos do Rio 2016.
    Eu, realmente, estava receoso quanto a conquista do seu Terceiro Tri. Sabemos que vinha de uma contusão meses atrás. Não sei qual era a gravidade, mas enfim.

    A questão é quando e em que circunstância o atleta deve se retirar da vida esportiva.
    Há o fator decisivo partindo do próprio atleta (de dentro para fora) ou algo obrigando a sua retirada (de fora para dentro).

    Quando depende do atleta, a decisão de quando parar tem suas várias vertentes.
    Citarei nomes que aí ficará mais fácil de entender.
    O Bolt, por exemplo. Está parando no momento certo? Sim.
    Ele jogou com o momento de parar por ser um fora de série. Ele queria que queria o Terceiro Tri e depois se aposentar.
    Mas todos nós sabemos que existem problemas de força maior em qualquer atividade, seja esportiva ou não.
    E agora entra o “SE”. E se ele não ganhasse uma das provas das 3 que ele competiu?
    Ele próprio revelou que com o Terceiro Tri ele entraria para o Panteão do Esporte.
    Ele já é um fenômeno. Valeria a pena arriscar mais um pouco?
    A vida é um jogo.

    Não me vem à cabeça, rapidamente, nome de esportistas.

    Romário, Schumacher, Michael Jordan. Dou 3 exemplos. Será que não passou do tempo de parar na hora certa? Ter parado no auge? Mesmo assim ainda são lembrados como grandes atletas, mas confessemos que nas últimas temporadas foram desastrosas. A do Jordan dando uma de jogador de golfe então… Cada um no seu quadrado, por favor!

    Pelo menos na memória do brasileiro, o povo brasileiro só lembra da última conquista de um atleta. Não importa o que ele tenha ganho antes. Se aposentou depois de uma temporada pífia, é com esta mancha que ele será lembrado. Ou não?

    Phelps já tinha ganho tudo que ele queira, mas também foi em busca do Recorde.

    Tem esportistas que não atingiram o patamar de gênios, então…
    Felipe Massa, Rubens Barrichello. Serão apenas mais 2 números para a Estatística.

    Quando independe do atleta, a decisão de quando parar, também tem suas várias vertentes. Ou seja, a aposentadoria lhe é imposta.
    Ayrton Senna. Apesar da temporada em que ele sofreu o acidente ele já estivesse com um rendimento fraco, ele ainda é lembrado como um ídolo eterno por conta de sua carreira e de seu Tricampeonato. E SE ele não tivesse sofrido a aposentadoria compulsória e fosse caindo de rendimento? Será que ele não seria lembrado como hoje ele o é???

    Lance Armstrong, Ben Johnson. Uma aposentadoria que lhe foram imposta.

    Independentemente da forma como entrou na aposentadoria, há a depressão pós vida atlética?
    Quais atletas souberam trabalhar o psicológico e o que tem feito?

    A lembrança permanece se o atleta tiver ganho ao menos 1 Mundial ou uma Olimpíada em sua modalidade?
    Mas há esportistas que sequer tiveram essa oportunidade mas são sempre lembrados.

    Injusto de minha parte seria não citar todos os grandes atletas já aposentados ainda em vida ou não, mas é uma lista extensa.

    Um tema que daria uma boa discussão.

    Curtir

    • Danilo Balu disse:

      Tem UMA coisa que vc esqueceu… é um pouco de egoísmo nosso dizer qdo ELE atleta tem que parar… rsrsrs Cabe a ele dizer se quer continuar competindo AINDA QUE os melhores momentos tenham se passado há mto.

      Curtir

      • Hélio Shiino disse:

        “Tem UMA coisa que vc esqueceu… é um pouco de egoísmo nosso dizer qdo ELE atleta tem que parar… rsrsrs” (Danilo Balu)

        O ponto não é se somos muito ou pouco egoísta por pretendermos julgar a hora em que um esportista deve se retirar, até mesmo porque somos meros expectadores nisso tudo. Por sermos meros expectadores, raríssimas exceções, alguns de nós são capazes de analisar de fora do olho do furacão.

        Os esportistas gênios potencialmente capazes de se tornarem lendas correm atrás de feitos com o objetivo de estar a um degrau acima daquele que até então é o Inesquecível Número 1 em sua categoria esportiva. A questão que entra aí é um misto de vaidade e inveja por parte desses candidatos.

        Se formos colocar tudo na mesa e analisarmos veremos que os Números 1 de cada esporte sempre almejaram tomar o posto do antecessor, que até então era o número 1. Cada vez mais o cerco vai fechando e a tomada de posse de ser o número 1 vai se tornando cada vez mais difícil. Quando teremos a oportunidade de ver novos Números 1???? A curva tende para uma constante e 1 milésimo a menos ou a mais, seja no tempo ou no espaço, será cada vez mais difícil de ser alcançado.

        Recorde do mais rápido, daquele que salta mais longe, daquele que salta mais alto, daquele com maior número de medalhas, e por aí vai.

        O camarada destrona o antecessor e ao mesmo tempo tem a intenção de deixar um lastro para que, em vida, não tenha que saborear o amargo de um novo atleta o destronando. Mas nessa avareza, o tiro pode sair pela culatra. Como eu disse antes, qual seria o momento certo de se retirar???

        ” Cabe a ele dizer se quer continuar competindo AINDA QUE os melhores momentos tenham se passado há mto.” (Danilo Balu)

        Concordo, mas quem decidirá quem será o Eterno Número 1 somos nós do lado de cá do palco – o Público, a Mídia Esportiva – e não eles.

        Curtir

Duvido você deixar um comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: