Leituras de 2a Feira

Uma lista com 30 dos blogs de corrida mais interessantes que existem.

Shalane Flanagan não quer ser surpreendida pelo calor carioca. Sua preparação é cuidadosa e elaborada, como mostra matéria da Runner´s World.

Por incompetência de dirigentes, a sul-africana Caster Semenya está no olho do furacão na prova dos 800m, pois ela tem uma disfunção que a ajuda a ser MUITO mais rápida que as demais atletas. Concorde ou não, o que Ross Tucker faz é dissecar o assunto. Uma aula!

Um texto muito bonito contando bastidores inéditos da vida de Steve Prefontaine.

No The New York Times um texto falando sobre a Maratona servindo como muleta em uma separação. Não escondo, já faz um tempinho que tenho o hábito de associar a intensidade que uma pessoa entra na corrida (como amador!) como uma compensação do que se passa na vida privada dela. Não quero provar nada, então não vou embasar minha “teoria”, mas aquilo que é visto no mundo público da corrida muitas vezes vem esconder outras fraquezas. O cidadão correto na corrida, é o errado quando as luzes se apagam. Não sei… para mim, sempre vejo a corrida competitiva “em excesso” como uma compensação… vem preencher ou esconder algo… desculpa, mas fico MUITO com pé atrás mesmo.

A série da IAAF com curtos vídeos de entrevista dessa vez é com a sensacional arremessadora Valerie Adams!

A SportsPro duvulgou sua lista de 2016 com os 50 atletas mais marquetáveis do mundo. Apenas 3 nomes do atletismo, e o melhor deles não é Usain Bolt, é uma heptatleta! É a gracinha Katarina Johnson-Thompson (22a).

Etiquetado

6 pensamentos sobre “Leituras de 2a Feira

  1. Julio Cesar Kujavski disse:

    Balu, já faz algum tempo que fiquei meio de saco cheio dos “amadores competitivos” em excesso. Tanto é que não companho quase mais nada de blogs, redes sociais e etc que envolvam corredores amadores muito fanáticos. Faço meus treininhos, viajo para as minhas corridinhas e está muito bom assim.

    Quando acompanhava mais essas coisas ficava com pena de familiares e amigos de alguns atletas amadores que achavam que eram profissionais e não falavam de outra coisa o tempo todo e carregavam família e amigos para admirar seus feitos nas provas… Ô coisa chata.

    Curtir

  2. Ralph disse:

    Sobre a separação, você tem razão Balu. É uma espécie de fuga desenfreada pra tentar criar um personagem da qual você não vive na realidade. Vivi isso e foi difícil sair, se é que consegui sair mesmo. Sobre os amadores competitivos, não vejo problema. Cada um cada um. O excesso incomoda socialmente, como em qualquer situação.

    Curtir

  3. Em qualquer hobby tem os fanáticos chatos. Agora, a corrida como compensação… acho muito saudável. O sujeito se divorcia, tem um trabalho que não é compensador e aí arruma a corrida como hobby para dar um tempero à vida, desenvolver a autoconfiança, conseguir energia pra recomeçar… sério, qual o problema nisso?

    Curtir

    • Danilo Balu disse:

      Não acho que há NENHUM problema… Sério. Meu pto é outro.

      Curtir

    • Fábio Rocha disse:

      Concordo com você, Daniel….Corrida como Hobby é super saudável….
      mas acho que o Balu quis dizer é sobre o “excesso”…..
      “Tudo em excesso faz mal”, ou melhor, deixa de ser saudável…. É como auto suicidar-se… Como fosse uma fuga para drogas ilícitas, mas tendo o componente do esporte como algo saudável por trás…… E não é bem assim, muitos não tem estrutura para tal feito gerando lesões crônicas, etc, etc..O corpo de um atleta de performance, mesmo sendo amador, demora tempo para se lapidado.. E vão Construindo perfis fake e sendo exemplo para vários iniciantes que acabam indo pelo mesmo caminho…..Porém é um assunto delicado de ficar abordando, é uma observação muito pessoal….Só comentei aqui por que é um blog de pessoas sensatas, pois fica parecendo inveja, despeito e não é por esse lado……

      Obs: Balu, esse assunto daria uma bela postagem……
      Abraços!

      Curtir

      • O difícil é definir o que é “excesso”. O único marcador objetivo de “excesso” que conheço é o surgimento de lesão. E mesmo isso pode ter outras causas além de excesso nos treinos (embora talvez seja a mais comum).

        Curtir

Duvido você deixar um comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: