Os ditadores do “estilo corredor”…

Cada um encara a corrida ao seu modo, do seu jeito, investe nela o quanto quer. E obviamente tira dela o quanto investe. A partir de quando passamos a ser tão paternalistas? Desde quando a corrida passou a ter donos?

Eu não tenho provas, não tenho métricas e não tenho contra-exemplos. Mas é tão constante que me pergunto: por que temos que ser tão vigilantes com o que o OUTRO quer ou decidiu fazer??

Vem na minha, tenho experi! Vou dizer como fiz quando você nem corria ainda...

Vem na minha, tenho experi! Vou dizer como fiz quando você nem corria ainda…

Uma coisa que eu sempre digo, e é porque eu realmente acredito nisso, é que corredor é um indivíduo muito chato. Sabe quem é mais chato? Quem escreve sobre corrida no Brasil. Algo que eu NÃO encontro nos veículos gringos que acompanho é debate paternalista sobre quantas provas fazer, correr com ou sem treinador, tirar ou não fotos… No Brasil, os poucos textos que me chegam (acredite, não leio absolutamente nada regularmente em português) são auto-gurus falando do alto de um auto-criado pedestal aos novos corredores.

É cíclico, de tempos em tempos um grupo de pessoas se “apodera” (vira maioria) de algo para desagrado dos mais antigos. É um resmungo de “na minha época X era melhor”. Reforço: é cíclico. Os novos de ontem são os experientes de hoje que falam em tom grave olhando para o infinito com o queixo em ângulo obtuso querendo demonstrar sabedoria nas palavras sobre como os recém-chegados deveriam fazer.

TODA recomendação meio que me tira do sério, principalmente porque gosto de ser tratado como adulto. Porém, algumas delas são mais infundadas que outras. O recurso de se usar como exemplo diz menos de como você é irritantemente vaidoso e egocêntrico do que sua falta de solidez na argumentação. Correr gordo machuca? As evidências que no fundo não me deixam feliz, dizem que o excesso de peso é protetor. Correr muitas provas faz mal? Não há evidências que deem peso à afirmação. Estrear cedo na Maratona encurta sua carreira? Não há dados. E lembre-se SEMPRE: o coletivo de anedotas e causos NÃO são dados! Para cada gordinho que se machucou, posso trazer 5 magros lesionados. Para cada pessoa que correu 42km “cedo” e abandonou, trago outros 5 que correram e seguem correndo.

O Guru do Amor, o Guru da Corrida...

O Guru do Amor, o Guru da Corrida…

No fundo no fundo, não quero discutir se essas dicas estão certas ou erradas (algumas podem estar certas, mas o discurso é sempre tratado de forma rasa, tosca, como torcedores de futebol), não é isso! O que aborrece é as pessoas que privatizam a corrida, que a transformam numa entidade ou organizam o discurso de como deve ser o correto estilo de um corredor. Mais: fazem isso sem serem chamadas. Elas vestem o uniforme de caveira porque se acham no direito. É muito tosco porque o uniforme sequer existe!

A corrida não tem representantes, não tem porta-voz. Ela é maior do que o Ibirapuera e MUITO maior do que as assessorias. Uma coisa é você apresentar e debater o que há de evidências (ou a falta delas) sem nem sequer precisar segui-las! Segue quem quer! A outra é, reforço, ditar regras, ser guru. Lembre-se: ninguém pediu! Assim como ninguém pediu esse texto.

Deixe o outro correr como quiser. E não se use de exemplos, é constrangedor.

Etiquetado ,

9 pensamentos sobre “Os ditadores do “estilo corredor”…

  1. Ralph disse:

    Olha, eu não poderia concordar mais. Sempre treinei sozinho. Era meio anti-social mesmo. De um ano pra cá, tenho me socializado mais com esse “mundo” da corrida. E tudo que vc diz é MUITA verdade. Corredor é vaidoso, egocêntrico e chato, muito chato mesmo. Cada um tem sua receita de sucesso e não mede esforços em apontar falhas em você (no seu treino, sua forma de correr), que se tornou (na cabeça dele) um mero súdito que conhece a poucos dias.

    Curtir

  2. Andre Berlesi disse:

    Parabéns! Excelente!

    Curtir

  3. “dizem que o excesso de peso é protetor”. interessante! Tem algum link sobre isso?

    Curtir

  4. jezielmedeiros disse:

    Verdade absoluta?! Quem é o dono? Cada um de nós temo ponto forte e vários, muitos pontos fracos, e cada um de nós tem suas próprias manias e gostos, mas o certo é que correr é uma “cachaça”, e como todo “cachaceiro” que fica de porre somos chatos quando o assunto é corrida.

    Curtir

  5. Yahel disse:

    Muito bom! O melhor da corrida é ser livre, natural, já nascemos sabendo correr. Abaixo regras toscas !

    Curtir

  6. Pelo visto o Balu tem uma experiência muito pior que a minha com os corredores. Como carioca só posso supor que a feiúra de São Paulo prejudica até o ambiente da corrida… rsrsrsrssrs.

    Curtir

Duvido você deixar um comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: