Leituras de 3a Feira

Off-topic: Conselhos regionais (e federais) de classe são uma espécie de quadrilha, um certo tipo de mafioso que se esconde embaixo de uma asa torta da lei que obriga o profissional a pagar o salário dessa gente parasita. Só defende essa lei o abutre que sonha com reserva de mercado ou quem tem um entendimento um tanto particular sobre livre mercado, livre escolha e/ou Risco. Vocês já devem ter acompanhado o caso do Veterinário que queria atender gratuitamente animais de gente carente. Como ele não pagou o salário desse bando de canalha desocupado, resolveram impedi-lo de praticar o altruísmo. O colunista Flavio Quintela explicou brilhantemente o custo da corrente do mal que conselhos praticam.

Leitura Obrigatória - BLOGLeitura Obrigatória: Se você tiver o direito de ler apenas um texto no dia de hoje, que seja este aqui! David Epstein é inteligente e tem o talento da escrita. Uma mulher sofre de uma estranha e rara doença e decide por conta própria ir atrás de explicações usando bibliotecas e o Google, e chega a um resultado inacreditável mesmo que seguidamente desencorajada por vários doutores e especialistas. Duas pessoas devem sua vida a ela, uma delas é uma medalhista olímpica. Sensacional!

Com um certo atraso Jon Mulkeen divulgou uma estatística de quais foram as maiores surpresas e as maiores decepções do Mundial de Atletismo de agosto passado, baseado nos palpites de quem acampanhava o evento. Apesar da amostra ser pequena (pouco mais de 430 participantes) dá para tirar várias curiosidades ao ir passando por provas e/ou atletas mais conhecidos.

Um site BEM bacana faz uma espécie de bolsa de valores de sneakers, como um tipo de leilão para os viciados nesse tipo de calçado. *super dica do Eduardo Suzuki do Tênis Certo.

Off-topic: Na Folha de São Paulo saiu uma matéria sobre um estudo que põe em xeque a ideia dos obesos saudáveis. Eu confesso que nesse debate não tenho opinião formada… O exercício é MUITO importante, mas tenho dúvidas se ele compensa o custo fisiológico do sobrepeso. Meu CHUTE é que ser um gordo ativo é PIOR que ser sedentário magro… até porque o magro sedentário pode não correr, não fazer academia, mas pode fazer e carregar as próprias compras, pode usar escada, andar 30 minutos ao longo do dia, pode ter uma boa dieta (que o mantém magro)… já do outro lado, em uma visita apressada a qualquer academia ou assessoria de corrida você encontrará vários gordos (com má dieta) que se acham fisicamente ativos porque vão duas vezes na semana ao treino e fazem uma sessão meia-boca. A resposta definitiva (e não vai ser fácil porque a dieta e o exercício atuam em muitas doenças “diferentes”) ainda demora um pouco.

Abaixo, tira no Metrópoles (DF)! *fonte.

tirinha

Etiquetado ,

13 pensamentos sobre “Leituras de 3a Feira

  1. Julio Cesar Kujavski disse:

    Sempre fico aflito quando vejo um gordo correndo.

    Ele não deveria estar correndo (ou tentando correr), deveria no máximo estar caminhando. Para, depois de perder muitos kg, começar a tentar correr.

    Nos discovery da vida tem um programa de uma gordinha que dança. Vende-se a idéia de que ela é uma gordinha saudável, faz exercícios, é alegre etc, mas outro dia ela foi fazer uns exames e saiu chorando pq estava tudo ruim.

    O Jô Soares que sempre falou que é um gordo saudável está com cara terrível de doente, e já foi visto em um aeroporto em uma cadeira de rodas.

    Curtir

  2. Nishi disse:

    A matéria dos gordos é meio besta porque pega um atleta de categoria superpesado, e não um gordinho de vida normal, amador na atividade física. Pior, ainda insiste em usar o IMC pra qualificá-lo…

    Julio, o Jô tá com quase 80 anos, ainda trabalha, não sei se ele é exatamente um bom exemplo para o que você disse…

    Curtir

  3. Pensei exatamente o que o Nishi falou. O percentual de gordura desse lutador pode até não ser o ideal mas duvido que seja aquele do típico sedentário obeso mórbido.

    O Julio Cesar ia dicar nervoso me vendo correndo. Curiosamente, a única lesão séria que me colocou fora de combate com quase um ano aconteceu justamente quando estava magrinho. Por outro lado, um estudo recente de Harvard constatou que peso não importa tanto em relação a lesões, muito mais importante seria pisar leve: http://well.blogs.nytimes.com/2016/02/10/why-we-get-running-injuries-and-how-to-prevent-them/?smid=fb-share

    Curtir

  4. anaminarelli disse:

    Balu muito bom o texto do David Epstein… e o do Flávio Quintela tb… hoje tá top o blog! Parabéns!!!

    Curtir

  5. adrianapiza disse:

    O artigo do Epstein é fantástico, mostra como se pode ir longe mesmo não sendo especialista no assunto. As informações existem, é preciso saber juntá-las e organizá-las de maneira correta, o que não é fácil, nem simples.

    Conheço bem o CRMV, já me fizeram visitas várias vezes querendo ver um tal papel pregado na parede de casa, ou melhor, querendo aplicar uma multa por falta dele.

    Curtir

  6. Diego Santana disse:

    Balu, sou grande fã e até agradeço por ter aberto minha mente para coisas que nunca imaginei (low carb por exemplo). E entendo perfeitamente sua opinião sobre os conselhos e reserva de mercado. Mas falando sobre o caso do veterinário, venho respeitosamente discordar. Uma coisa importante na nossa vida são regras. Elas definem o nosso comportamento em sociedade e pelo menos em teoria, exprimem o desejo da maioria. Não conheço o médico em questão, mas atender pacientes em sua clínica, por um preço inferior ao combinado com a classe, é no mínimo anti-ético. Existem outros meios e locais para se fazer caridade. E mesmo imaginando que intenção dele seja a melhor possível, ele esta infringindo um “acordo” que ele concordou. E se o conselho nao agir, pode abrir espaço para outros profissionais que queiram visar simplesmente o lucro sobre a visibilidade adquirida numa açao dessa. Enfim, quer ser altruísta, siga as regras. Caso nao concorde com elas, lute pra mudar. Mad enquanto vigentes, nao temos outra alternativa.

    Ps: sou bancário

    Abraços

    Curtir

    • Danilo Balu disse:

      Oi Diego! Tudo bem? Vamos por partes…
      “Uma coisa importante na nossa vida são regras”
      Sim, repare que em NENHUM momento digo que ele deve desobedecer a lei ou as regras… eu as questiono, não defendo seu descumprimento! Sou contra isso! Qdo EU as descumpro, respondo por mim…

      “(…) atender pacientes em sua clínica, por um preço inferior ao combinado com a classe, é no mínimo anti-ético.”
      Era gratuito, não era serviço com preços especiais… ele fazia caridade.

      “Existem outros meios e locais para se fazer caridade.”
      Sim, mas qdo vc põe empecilhos a isso, vc não organiza, vc desestimula, é assim que funciona no mundo real. É EXATAMENTE ESSE o teor do texto…. ele NÃO defende desobedecimento às regras, ele explica como a regra é burra.

      “E se o conselho nao agir, pode abrir espaço para outros profissionais que queiram visar simplesmente o lucro sobre a visibilidade adquirida numa açao dessa.”
      Aqui discordamos, o conselho é uma empresa, ela tem UMA função: gerar renda a quem dela vive. SOMENTE isso.

      Abrax

      Curtir

Duvido você deixar um comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: