Fazendo musculação com os poloneses

Se as academias brasileiras tivessem que ser fiscalizadas por apenas um órgão, minha sugestão seria de que fosse pelo INCRA, o mesmo que tem ingerência sobre latifúndios improdutivos. Academia tem um quê de reuniões de trabalho: é o local onde grupos de pessoas vão para perder tempo achando que fazem algo de muito útil com seu tempo, quando na verdade lá há um desperdício enorme dele.

free-weights-vs-machinesUma resolução de ano novo foi: ir à academia, não fazer NENHUM exercício em aparelho (apenas barras e pesos livres ou polias), JAMAIS executar nenhum movimento por mais de 10 repetições e seguir uma sequência aleatória qualquer de 2 a 3 vezes por semana. É esse meu treino.

Uma coisa que aprendi aqui na Irlanda é que se academia por aqui ainda não é o primeiro mundo da fisiologia, no Brasil vivemos na Idade da Pedra.

Qualquer academia vagabunda aqui tem mais barras olímpicas que 99% dos clubes esportivos brasileiros. Há uma valorização alentadora por pesos livres e um movimento que é libertador: ignorar o quanto puder os aparelhos de musculação.

Se você tem treinador, minha recomendação: peça (exija!) que ele o livre de qualquer aparelho. Sucintamente, aparelhos fazem das academias um dos lugares mais improdutivos que existem. Ele é MUITO vantajoso ao treinador que não precisa investir quase tempo nenhum em você, mas péssimo porque eles são MUITO ruins. Se você tem dúvida quanto a isso, visite o treinamento físico de grandes equipes. Por exemplo, descobri dia desses que um dos acertos dos patrocinadores, fabricantes de aparelhos, exige que as equipes de futebol frequentem salas de musculação justamente no horário dos programas esportivos vespertinos para que o público ache que jogador profissional faz mesa romana extensora, um exercício condenado por 19 entre 20 profissionais sérios do esporte.

free-weight-vs.machine-300x168Argumentar dizendo que pesos livres são perigosos, é o mesmo que não deixar nunca uma criança tirar as rodinhas da bicicleta porque seria perigoso. É parte do processo fazer errando e ir acertando. Dizer que aparelho é melhor do que nada é achar que o “melhor do que nada” significa por si só algo bom. Não, não significa. Aparelhos continuam sendo ruins, menos pior que o sedentarismo, mas ainda seguem sendo uma péssima escolha.

Estou falando tudo isso no dia em que havia um senhor de uns 65 anos e uma polonesa de uns 30 anos fazendo ambos supino com muito mais carga do que eu enquanto 5 marmanjos pedalavam em uma ergométrica. Foi um tapa na cara da sociedade. Minha academia tem poucos aparelhos, muitas barras e anilhas soltas.

Mas tem também spinning, aquele negócio estranho, que alguns chamam de atividade física. Ele está para o esporte como um Gibi da Magali está para o Cinemax 3D.

Enfim, em 2016 tente fazer menos reuniões, mas também vá menos à academia como hoje a conhecemos. Use aparelhos soltos (barras, anilhas, polias, kettlebell…) e faça força! Treinar em aparelhos pode ser melhor do que o sedentarismo, sem dúvidas! Mas ainda assim é MUITO ruim.

Etiquetado , , , ,

52 pensamentos sobre “Fazendo musculação com os poloneses

  1. Carlos Feoli disse:

    Balu, gostaria de ouvir tua opinião sobre os exercícios de mobilidade que estão em voga hj em dia (além dos exercícios, tb a liberação miofacial…).
    Os fóruns de marombeiros estão sempre uns 4-5 anos na frente das “fontes de informação” da corrida. Lá ha anos se fala em redução de carboidratos, assim como ha anos exaltam a superioridade dos pesos livres sobre os aparelhos.
    Grato

    Curtir

  2. carlosfeoli disse:

    Balu, gostaria de ouvir tua opinião sobre os exercícios de mobilidade que estão em voga hj em dia (além dos exercícios, tb a liberação miofacial…).
    Os fóruns de marombeiros estão sempre uns 4-5 anos na frente das “fontes de informação” da corrida. Lá ha anos se fala em redução de carboidratos, assim como ha anos exaltam a superioridade dos pesos livres sobre os aparelhos.
    Grato

    Curtir

    • Danilo Balu disse:

      Quais EXATAMENTE?
      Sim, pessoal da musculação geralmente está sempre à frente da corrida (e do esporte) cerca de umas 3 décadas qdo o assunto é força… Eles pregam pesos livres desde os anos 50 e insistimos com máquinas.

      Curtir

  3. Igor Oliveira disse:

    Em 25 anos de vida eu:

    – Fui em academia apenas 1 mês da minha vida,
    – Frequentei aula de spinning apenas 3x por conta de uma moça que eu queria sair pra jantar,
    – Corri na esteira umas 5x na minha vida pois não tinha como correr na rua

    Curtir

  4. Ralph disse:

    Odeio musculação, mas desde quando comecei a correr, senti que ela era necessária pra mim. As vezes me irritava e parava. E claramente eu sentia essa pausa. Eu sentia muito nos finais de corrida. Isso tem alguma procedência ? Eu imagino que sim, por isso eu voltava a fazer. Agora, sempre mesclei pesos livre e aparelhos. Uso aparelho principalmente para fortalecimento de pernas. Agora, fiquei intrigado, qual o problema da cadeira extensora ?

    Curtir

    • Danilo Balu disse:

      Veja, eu não disse que fazer academia como ela se vende é ruim, disse que é MUITO ineficiente. É como querer aprender vôlei jogando biribol. Aparelho é ruim demais. Repare na cadeia extensora, que gera uma carga perigosa na região patelar, me diga qual movimento (natural ou esportivo) se assemelha com aquilo?? Vc sentado e só um músculo trabalhando daquele jeito… Pensa …. ZERO transferência na corrida e no dia a dia.

      Curtir

  5. Rafael disse:

    Balu, o que acha dos exercicios calistenicos?

    Curtir

  6. Eu comecei a fazer Crossfit há uns 3 meses e penso que jamais voltaria pra uma academia “tradicional”. O Steve Magness não gosta muito do Crossfit pelo que tenho lido (ele critica a falta de individualidade dos treinos), mas eu to achando muito bom até agora. Você tem alguma opinião e/ou informação sobre praticar Crossfit e se isso seria positivo ou negativo pra corrida?

    Curtir

    • Danilo Balu disse:

      Eu entendi/o que o Magness não é contra o Crossfit, mas ele tira o caráter de 1001 utilidades deles explicando que todos temos benefício no começo de uma nova atividade. Vc vai correr bem se aprender a nadar, mas natação não ajuda na corrida, como dizem uns gênios. Todos temos alguns gargalos (força específica em determinados músculos) que o crossfit (ou natação) ajuda a corrigir (no começo). Tenho minhas reservas ao crossfit mais pela sua turma que promete o que ninguém consegue pagar, do que pelo método, do qual tb não sou especialista. Enfim, ACHO que pra um corredor amador o crossfit ajuda BEM, ACHO que melhor do que a academia convencional.

      Curtir

      • É, o pessoal do Crossfit tem um fanatismo interessante com o esporte e seus benefícios, mas não chega a ser diferente dos corredores mais apaixonados!
        To gostando do Crossfit porque tem me ajudado a trabalhar bastante quadril, lombar, abs… só me preocupo um pouco com o efeito da intensidade sempre alta do Crossfit e como conciliar isso com os treinos de corrida. Quase não sobram “easy days” na semana…

        Curtir

      • Danilo Balu disse:

        A alta intensidade do crossfit eu nem acho que é um problema ao Corpo, mas é difícil vc aguentar mentalmente isso… E, sim, eles trabalham partes ignoradas por décadas.

        Curtir

      • Eu gosto muito do crossfit mas sempre tive uma tremenda dificuldade de conciliar os treinos deles com a corrida. acabei desistindo por hora, pelo menos. Tô pensando em fazer uns calistênicos em casa mesmo, pelo menos por enquanto. Academia é um porre, nunca consegui aguentar aquilo por mais de 3 meses.

        Curtir

      • Danilo Balu disse:

        Eu sei que é um saco… Eu costumo dizer que não gosto de pagar imposto, mas pago… Academia pra mim é meio assim…. Eu pago e vou para sossegar o espírito.

        Curtir

  7. Igor Oliveira disse:

    Alias Balu, e o Yoga para corredores? Exercícios de mobilidade para destravarem o caboco (tipo eu que sou durão), acho que eles teriam mais efeito em mim do que academia…

    Curtir

    • Danilo Balu disse:

      Os caras viajam… Ioga?????? Aí é falta de flexibilidade que atrapalha não Ioga que ajuda. São coisas mto diferentes. Vc se espantaria com o nível de flexibilidade de alguns corredores em algumas partes do corpo….

      Curtir

      • Igor Oliveira disse:

        Mas ai o Ioga não ajudaria o caboco a ser mais flexivel? Eu por exemplo com as pernas esticadas não chego com a mão no pé nunca.

        Curtir

      • Danilo Balu disse:

        De novo: não é a ioga que ajuda, é a falta de flexibilidade que atrapalha. É diferente.

        Curtir

      • Marcos Dutra disse:

        Balu, inicialmente parabéns pelo trabalho, estou admirado com a qualidade. Vou insistir nesse ponto do Igor, sou neófito nesses assuntos e comecei a treinar há pouquíssimo tempo, logo vou soar meio (muito) ignorante: (i) em que extensão a “falta de flexibilidade” atrapalha o desempenho de um corredor amador e (ii) a (y)ioga é um método eficiente para se obter o ganho de flexibilidade que seria necessário?

        Curtir

      • Danilo Balu disse:

        Obrigado! (i) há níveis mínimos de flexibilidade, mas é MUITO difícil saber o qto e qdo isto está atrapalhando um amador. É uma resposta mto mto difícil e impossível de ser simples. Um corredor “travado” pode ter mais lesões e uma corrida mais ineficiente. (ii) a ioga é um jeito mto interessante. MAAAS um corredor mto flexível tb é prejudicado… Dureza, né?

        Curtir

  8. Clap clap pra esse post!

    Balu, tive que mudar de academia no mês passado (por questões de logística), depois de 8 anos treinando em uma “de bairro” fui pra uma SmartFit. Que tortura: na outra academia, tinha várias barras e pesos livres/halteres, um bom espaço pra fazer exercícios livres, bem poucos aparelhos. Agora na que estou, que é gigante, quase não tem barra olímpica, não tem espaço livre, como uma sala ou um tablado, tem pra academia toda 2 mesas de supino mas em compensação uns 10 chest press, nunca vi ninguém fazendo agachamento ou levantamento frontal que não seja naquele smith guiado (em que a barra fica presa) até pq nem tem aquele suporte mais alto pra apoiar a barra olímpica. Uma agonia só! Tenho ido lá só pq é necessidade mesmo, mas meu plano é encontrar outra que dê mais estrutura para esse tipo de treino.

    Abs, e abaixo à cadeira extensora! Aprendi na assessoria de corrida (uma dica boa do meu professor) que corredor não precisa fazer cadeira porque ninguém corre sentado! hehe

    Curtir

    • Danilo Balu disse:

      Obrigado! Tb fazia Smart Fit no Brasil… ela parece ser um preço honesto, justo, interessante… mas a meta deles é atender mta gente, torcer para que mtos paguem e não apareçam e têm uma filosfia ineressante de não ter instrutores te enchendo o saco toda hora. Mas eles fazem isso com um custo, como mta gente iniciante vai lá, eles não tendo instrutores para ensinar os clientes, eles então colocam só máquinas. Eu nunca consegui fazer supino nem agachamento lá! Isso não existe!

      Curtir

  9. Julio Cesar Kujavski disse:

    Sim, já perdi algum tempo (não muito) em academias, achando que me ajudariam na corrida e tentando melhorar meus problemas nas costas.

    Descobri que além de não me ajudar na corrida ajudava a piorar minhas costas.

    Hoje em dia além de correr, faço prancha (umas 4 variações) e alguns exercícios pra lombar que aprendi no pilates.

    Meus problemas nas costas estão controlados e não acho que ir pra academia vai me fazer correr mais rápido, portanto assim está muito bom pra mim no momento.

    Curtido por 1 pessoa

  10. adrianapiza disse:

    Uma boa regra seria….se você consegue fazer o exercício e mandar mensagem no celular ao mesmo tempo, o equipamento não presta. É impressionante, vejo pessoas mandando mensagens DURANTE o exercício na maioria das máquinas e também durante o spinning! Com pesos livres, quero ver alguém digitar…sem se machucar. O grande problema das máquinas é deixar você praticamente amarrado imóvel e apenas um músculo trabalha, o que além de ser anti natural não faz você ter a percepção do corpo como um todo, essencial a qualquer atividade no dia a dia.

    Curtido por 1 pessoa

  11. Pedro Ayres disse:

    Academias no Brasil são um mostruário de polishop. Deprimente. Levantar peso é OUTRA história. Mas quem tem paciência para aprender técnica? E nem dá medalha…

    Curtido por 1 pessoa

  12. Estevam disse:

    Academia faz tempo que virou um “evento social” com aparelhos que servem para vc descansar…. faço com pesos na academia do prédio mesmo.

    Off-topic: Já viu este “tênis” com imãs?
    https://www.indiegogo.com/projects/20-16-moonwalker-the-shoes-that-defy-gravity

    Curtir

  13. João disse:

    Nessa crítica aos aparelhos vc também inclui os de Pilates? O que acha desses aparelhos?
    O que acha do Pilates em si?
    Abs

    Curtir

    • Danilo Balu disse:

      As vezes acho que vcs fazem pergunta só pra ter gente brava comigo rsrs Pilates é um recurso mto interessante! Esses métodos comercias (Pilates, Crossfit
      …) geralmente pecam porque prometem o que não conseguem cumprir para poder vender, mas é uma ótima ferramenta de força, sim!

      Curtir

      • Gustavo Bianch disse:

        Fiz pilates por quase um ano e resolvi sair. Voltei pra academia. Embora eu tenha gostado dos resultados, eu sentia falta daquela coisa “hardcore” da academia. De puxar ferro mesmo, sentir a musculatura “pegando fogo” e fazer careta pro espelho (hahaha). Pensei em fazer o chamado “treinamento funcional”, mas é caro demais. Vou continuar no externsor/flexor/abdutor por um bom tempo!

        Curtir

      • Danilo Balu disse:

        Não tenho talento pra fazer Pilates.. Mas acho bacana!

        Curtir

      • João disse:

        Eu perguntei sério 🙂
        Gosto muito do Pilates, acho uma alternativa muito boa para se ter força (se não quiser crescer).
        Perguntei justamente por causa da sua crítica aos aparelhos, e o Pilates tem muitos aparelhos.
        Abs

        Curtir

      • Danilo Balu disse:

        Pela brevidade, qdo falo aparelhos falo de exercícios em máquinas convencionais geralmente envolvendo uma única articulação…

        Curtir

    • adrianapiza disse:

      Os aparelhos de Pilates são diferentes, você precisa estar concentrado e atento ao corpo como um todo para realizar os movimentos, diferente dos aparelhos da musculação.

      Curtir

  14. Breno disse:

    Balu, sobre o spinning, é uma atividade que gosto bastante, tento mesclar em 1 ou 2 dias de off na corrida, comprei uma speedzinha para fazer uns pedais mais longos no domingo. Tudo bem, sabemos que a lei da especificidade indica que pra correr melhor não adianta muito pedalar, mas você não acha que num nível amador, ainda que com algum foco em desempenho, fazendo a aula de maneira caprichada, pode-se ter algum ganho? Sobre o assunto como um todo, apenas acho que a galera da corrida tem o pensamento meio estreito, só pensa em atividades complementares se ajudar na corrida, no meu entendimento quanto mais atividades você acrescentar (pedal, futebolzinho 1x na semana, musculação) melhor a longo prazo. Cansei de ver newbie de corrida só pensarem nisso e em pouco tempo ficarem limitados na atividade em decorrência de lesão ou falta de motivação.

    Curtir

    • Danilo Balu disse:

      Não, não acho que ajude o amador. O que ajuda o corredor amador seria correr mais. Há uma enorme correlação entre volume do esporte preterido e desempenho. Uma aula ou outra traz havia interessantes, sim! Mas nada que qq outra atividade complementar tb não o faça. Se a ideia é DESEMPENHO, Spinning é uma alternativa meio sem sentido. Se é por atividade física aliada a prazer, vale qq coisa pra ficar ativo!

      Curtir

      • Li uns tempos atrás um artigo que defendia que o ciclismo tem um efeito positivo na corrida, mais do que natação, por exemplo. Claro que correr é melhor mas se não puder, por lesão ou qualquer outro motivo me parece que pedalar é uma boa.

        Curtir

      • Danilo Balu disse:

        E ciclismo é diferente de Spinning… Natação só melhora.. A natação!

        Curtir

      • Breno disse:

        Especificidade com certeza acarreta em melhor desempenho. Como não tenho tanto saco pra rodar uma km semanal alta vejo sim o spinning, mais ainda o ciclismo, como boas alternativas em dias off. Nem sabia, mas de certo modo sempre segui uma metodologia de treinos parecida com o método FIRST, rodando em média uns 40 kms, mas sempre com outras atividades na semana, consegui fechar o 10k para 39′, o que tá até razoável para um amador. Pra esse ano estou tentando segui-lo de modo mais metódico. Alguma opinião sobre a metodologia, Balu?! Abs

        Curtir

      • Danilo Balu disse:

        Eu acho que sempre onde não cabe mais volume (dor, tempo, lesão, paciência…) vale entrar com volume de outro tipo de treino. Mas se eu CONSIGO correr mais, não há cross training que compense a corrida pra um corredor de longa distância.

        Curtir

  15. […] atrás escrevi sobre treinamento de força e musculação aqui no Recorrido. Estamos nas trevas quando fazemos o tradicional em academias. O atleta mais completo […]

    Curtir

  16. Junior disse:

    Fala Balu, cara eu particularmente concordo com sua opinião em partes, já fui para a Irlanda e realmente não se compara ao Brasil, eu sou bem da moda antiga, faço o simples que funciona sem inventar moda, abraços.

    Curtir

Duvido você deixar um comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: