Leituras de 5a Feira

A inacreditável relação de Adharanand Finn do The Guardian com a corrida. O começo ainda menino e o retorno ao esporte em uma decisão incrível quando adulto! Se você não conhece nem ele nem a história, leia aqui! Vale!

Com certo atraso cheguei ao vídeo pós-prova da Maratona de Santiago, uma das mais procuradas pelos brasileiros no exterior. Um pouco mais longo do que deveria para ser sem história, mas bacana! *dica do Correr pelo Mundo!

Semana passada falei dos 30 anos de um dos recordes mundiais mais sujos do atletismo, o dos 400m femininos. Aqui mais detalhes interessantes e curiosos da preparação e das dúvidas que pairam.

Aqui um vídeo recapitulando a primeira Ultra Trail Cape Town! *dica do Francisco Ottoni.

Na The New Yorker mais uma bela matéria sobre o lançamento do livro da ex-atleta Suzy Favor, excelente meio-fundista americana que virou garota de programa.

No argentino Clarín, matéria sobre o porquê cada vez mais gente virando runner pela cidade. Tudo MUITO parecido com o Brasil, tirando que lá vejo um serviço mais adulto e menos babá. Mas o que me chama atenção é que na Espanha e Argentina eles têm enormes reservas com o uso do anglicismo que amamos (pace, running, miles, Golden Four, Uphill, Night Run, Half Marathon, race…), mas eles chamam corredores de…. RUNNER! Vai entender…

O Igor Oliveira me mandou um texto da Vejinha SP sobre as musas fitness. Obviamente que não li…. é longo e fala de pessoas pelas quais não nutro nenhum interesse. Nenhum. Tenho dificuldade inclusive de esconder que tenho certa reserva em quem vê nelas certa inspiração. Basta conhecer 2 ou 3 médicos que cuidam desse tipo de profissional que você descobre quais artifícios eles usam para deixar mulheres com corpo de velocista profissional em algumas semanas. Sem falar da genética que tem um peso enorme! E MUITA mulher tem certa dificuldade em entender isso… essas geralmente têm medo de carregar peso na academia porque acham que vão ficar forte. Muita mulher acha que pole dance ou dança do ventre é sexy porque a Debora Secco é desejada, ignorando que a atriz é sexy e maravilhosa até de macacão jeans quando acorda. Sério, se você tentar pole dancing no motel com um cara que começou a sair, é capaz dele rolar de rir. A Demi Moore é sexy, brincar de circo não. Ponto. Homem, desculpe o sexismo, sabe que o astro de cinema tem bíceps mais grosso que minha coxa por causa do proibido, não por causa da batata doce com peito de frango. É algo mais “vertical”, sabe? Eu ficava irritado DEMAIS quando minhas velocistas tinham receio de agachar “bruto”, cheio de anilhas. Eu me usava de exemplo: “agacho desde sempre e olhe meu chassi de frango. Eu tenho testosterona, você não, por que você acha que vai ficar com ombro igual ao do Asafa Powell??? Se não agachar com muito peso, vai perder”. Simples assim. Mas não era sobre as musas… assim que saiu a matéria, apareceram corredores wannabe criticando as modeletes. Por quê? Por elas terem sucesso naquilo que elas tentaram? Blogueiro e wannabe-formador-de-opinião quer ser lido, quer ser ouvido e quer ser… seguido! Não negue isso criticando terceiro! Quantidade de seguidores não é sinônimo de má qualidade na mesma intensidade que poucos seguidores NÃO te fazem ter qualidade! Por que a crítica barata a elas justamente de quem faz tudo para ser a Pugliesi da corrida? Nesse sentido, admiro a postura dela JUSTAMENTE porque ela admite que o taxímetro está sempre ligado. Acreditem, esse parágrafo não tem destinatário.

Etiquetado

8 pensamentos sobre “Leituras de 5a Feira

  1. Pedro Ayres disse:

    As pessoas se doem tanto com a notoriedade alheia. A musa fitness usa anabolizante e photoshop (ó novidade). Drauzio Varella teve a empáfia de escrever sobre corrida! Amam odiar.

    Outro dia li um artigo (que não vou lembrar onde) com algumas verdades inconvenientes sobre a corrida, e uma delas dizia “ninguém dá a mínima para o quão veloz você corre”. E é a mais pura verdade, todo mundo em busca de sub-alguma-coisa, os outros podem até dar like por conveniência social, mas a real é que está todo mundo cagando, o feed lotado de coisa, ninguém liga. A menos que alguém se torne MUITO notório, aí vão colar na pessoa para serem notados também…

    Sobre ser forte, zapeando o instagram vi esse post e achei sensacional. Notem como ela é “grande”:

    Curtido por 1 pessoa

  2. ” Homem, desculpe o sexismo, sabe que o astro de cinema tem bíceps mais grosso que minha coxa por causa do proibido, não por causa da batata doce com peito de frango. É algo mais “vertical”, sabe?”

    No livro “Natural Born Heroes” o Christopher McDougall entrevista um professor especialista em fisiologia do exercício com vários artigos publicados na questão do doping. Segundo ele, o sujeito consegue adivinhar se tem bomba ali ou não só olhando para o corpo. Não sei até que ponto isso é bravata mas ele disse que estimava que METADE dos astros e estrelas de cinema usam algum tipo de anabolizante.

    Detalhe: no box de crossfit que frequento tem várias mulheres fortes que levantam peso pacas (muito mais do que eu) e NENHUMA tem aqueles bíceps masculinizados que vemos em tantas atletas profissionais. Sei que o Balu não gosta muito de evidência anedótica mas pra mim isso diz muito.

    Curtido por 1 pessoa

    • Danilo Balu disse:

      Metade dos astros? Eu chuto bem mais do que isso rsrs mas não acredito em exame antidoping na base do olho…

      Curtido por 1 pessoa

      • Vinicius Morais Nunes disse:

        Eu odeio tomar qualquer tipo de suplemento. Por isso e por tudo que eu leio não tomo nenhum tipo. Mas meu biótipo é de lenhador, se puxo ferro de verdade fico pesado, braço grande, coxa grande. Fico sempre controlando a carga. Hehehheheh

        Curtir

  3. Diego Santana disse:

    Balu, sobre Buenos Aires, corri nesse último fim de semana a Maratona de la e deu pra ver que a cidade esta bem infectada (no bom sentido) peloa “runner”. Sobre a prova em si, foi bem organizada, mas com algumas falhas básicas que não costumamos ver aqui, como gatorade em copo e pra mim a mais grave, falta de guarda volumes.

    Curtido por 1 pessoa

  4. Nishi disse:

    Já percebeste que lá na Argentina qualquer carrera é “maratón”? Maratón Suterh, Maratón Consejo, Maratón por la inclusion Fleni (tirei essas 3 do site do Club de Corredores, uma das maiores organizadoras de lá). Qual a distância dessas maratóns? 3k, 10k…

    E lembrar também que a Ultra de Cape Town é classificatória para a Western States 100.

    Curtir

Duvido você deixar um comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: