Leituras de 6a Feira

Imagine você correr uma Meia Maratona no menor “país” do mundo, tão pequeno que só se for feita em uma esteira! Uma jornada incrível de um maluco que quer correr em 80 lugares do mundo! Para quem gosta de história e corrida, belíssima matéria do The Guardian!

Longa Leitura do dia: o grande Steve Magness, que está no olho do furacão ao denunciar o doping sistemático que Alberto Salazar comandaria, escreve um texto com seu brilhantismo falando sobre a Psicologia do Doping e o como melhorar essa luta. A leitura é excelente porque é uma aula não sobre doping, mas sobre psicologia e que afeta nosso dia a dia e até o amador que corta caminho ou corre sem inscrição. É Dan Ariely na veia!

Na Outside a luta da Skechers para se tornar a vice-líder no mercado americano. *o brasileiro é tão caxias que a marca não tem força para se estabelecer com força… veja o caso da New Balance que patina há pelo menos 10 anos e o da Brooks que desistiu de nós

Leitura nerd de atletismo do dia: a barreirista americana Dawn Harper Nelson é uma das melhores do mundo em sua especialidade. O ótimo Jon Mulkeen fala do incrível fim de temporada da atleta.

Um texto bacana que me escapou quando foi publicado. O autor faz uma equação para você saber em função de sua velocidade de corrida e o ritmo-alvo qual seria o quilômetro da maratona que você quebraria (ou não)!

Sempre que vejo as ações da Nike fico achando que ela é uma atleta da NBA jogando basquete nos anos 80 e 90 contra os amadores. Há um abismo entre o que ela faz e as demais tentam. O vídeo abaixo foi feito no começo do ano para comemorar o título de campeão dos Ducks, que não veio. Ainda assim, há sempre espaço para ser usado, já que não há menções ao seu uso original. Há 3 atletas do atletismo, o que me dá a deixa de postá-lo abaixo, mesmo tendo mais de 5 minutos. E se você não dançar com a música, é porque você é um estranho, surdo, insensível, sem gingado nem molejo. Quando a Nike subir no YouTube a versão reduzida, volto a postar no Recorrido! SHOUT!!! *vou lá cantar dançar pela enésima vez! **aqui você tem mais informações por detrás dessa produção incrível!

Etiquetado ,

5 pensamentos sobre “Leituras de 6a Feira

  1. anaminarelli disse:

    Show de bola esse vídeo… impossível não se contagiar com a música!!!!

    Curtir

  2. Pedro Ayres disse:

    Esses artigos do Steve Magness são um alívio frente à passionalidade que rege as discussões sobre doping.

    Poderíamos fazer um paralelo sobre esse tipo de aceitação social que leva ao doping com a cultura de alguns grupos. Por exemplo, o brasileiro médio não é ética e moralmente inferior a um europeu médio, apenas os ambientes facilitam e são coniventes com certos comportamentos (vide o jeitinho brasileiro).

    Por essas e outras também que a emoção de um dopado no pódio pode ser sincera, por mais indigna que nos pareça.

    Não há como colocar um fiscal em cada pessoa. TEM que ser cultural E socialmente reprovável (no meio esportivo e na sociedade em geral).

    Para quem curte bastidores, esse documentário foi feito para mostrar uma equipe limpa durante o Tour de France. Fica a critério de cada um acreditar ou não…

    Curtir

    • Julio Cesar Kujavski disse:

      Não acho que dê pra fazer um TdF ou Vuelta, ou Giro, sem algum tipo de estimulante.
      Nem correr 100 mt abaixo de 10 segundos, nem correr 5.000 mt em menos de 13″, nem correr maratona em 2:03.

      Mas a gente gosta de sentar no sofá pra assistir tudo isso, ver os caras se matando (com ou sem doping) e às vezes até torcendo pra alguma coisa dar errada pra ficar mais emocionante.

      Depois de assisitir podemos vir na internet e ainda malhar o pau nos dopados.

      Curtido por 2 pessoas

    • Danilo Balu disse:

      BEM bacana esse vídeo!!

      Curtir

  3. Luis Oliveira disse:

    Vou entregar minha idade, mas o video é uma homenagem / recriação de “Animal House”, filme que consolidou a carreira de John Bellucci. A cena dele quebrando o violão na escada é totalmente antológica, assim como a música. Há toda uma lenda por trás do filme. Quem nunca viu, recomendo, deve ter no Netflix.

    Curtir

Duvido você deixar um comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: