Leituras de 3a Feira

A ESPN Run não dedica muitos programas para provas brasileiras. Uma das poucas é a Maratona Internacional do Rio de Janeiro, o que revela um pouco da força do evento. Aqui o vídeo com pouco mais de 20 minutos.

Já falei aqui que escrito pelo Malcolm Gladwell eu leio até bula de remédio. Ele resolveu na ótima The New Yorker repetir com Nicholas Thompson uma conversa de bar sobre o Mundial de Atletismo, Usain Bolt e Mo Farah. Imperdível! Maaaas… Gladwell dá sinais claros de que não entende o tamanho do benefício de algumas – hmmm – “técnicas” de Alberto Salazar para melhorar seus atletas. Porém, a tática que ele sugere para bater Farah faz muito sentido!

E se toda aquela dedicação de fazer aplicação de gelo nos tendões após os treinos for contraproducente? E se aqueles suplementos que o nutricionista esportivo manda você tomar for de um equívoco sem fim? Faz pelo menos 3 anos que eu falo que os caras mais interessantes repetem a mesma coisa: você ajudar seu corpo a se recuperar, no longo prazo, acabaria por destreiná-lo. Alex Hutchinson mais uma vez toca muito bem no assunto no The Globe and Mail.

Mais um post que tenta evidenciar que nunca houve tantos velocistas de alto nível como agora. Desta vez os marcadores são 10.00 para homens e 11.00 para mulheres.

Se você tiver apenas 3 minutos no dia de hoje, pegue seu fone de ouvido, abra a tela do monitor e aproveite o belíssimo vídeo com que Andrew Moroney, corredor amador dos bons, nos brinda! To The Moon! Lindo!

Foi impressionante ver ao redor do mundo as pessoas encararem a prova de 100m do Mundial de Atletismo como sendo uma luta entre o bem, personalizado por Usain Bolt, e o Mal, visto como Justin Gatlin seu maior representante naquela prova que tinha ainda 3 outros condenados por doping. Gatlin é erraticamente humano como todos nós, e a carreira de Bolt apenas nos prova que ele deu negativo em todos os testes, não que ele seja limpo. É com muita pressa que as pessoas confundem ausência de evidência com evidência de ausência. Não há bom e mal nessa história! Enfim, um cético ao ver a superioridade jamaicana em 2008 tentou ir atrás de provas que eles trapaceavam. Não encontrou, mas entendeu melhor o porquê do sucesso jamaicano, ainda que ele não inocente ninguém. Aqui a belíssima narrativa de um livro que eu desconhecia!

Uma narrativa um tanto quanto exagerada, megalomaníaca, mas com tomadas muito belas! *dica do bróther carioca Aleissandro Auguxxto!

Etiquetado ,

8 pensamentos sobre “Leituras de 3a Feira

  1. Enio Augusto disse:

    Antes usava bastante gelo. Até alongava. Hoje deixo o corpo todo cheio das dores. Ele que aprenda a se recuperar sozinho dos exageros que fiz no treino (desculpa aí, pernas). O único suplemento que uso hoje é o banho e cama depois do treino.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Pedro Ayres disse:

    Também larguei o gelo. Agora só uso recovery boots:

    Curtir

  3. rlucchesi disse:

    Obrigado por compartilhar o vídeo To The Moon, realmente lindo e inspirador, ainda mais para quem se identifica com a história.

    Curtir

  4. Tertu disse:

    Obviamente eu estava torcendo pro Bolt, mas confesso que achei que ele perderia os 100m. Com ou sem doping, o cara é um monstro e um dos maiores da história do atletismo, comparável somente a Haile ou Zatopek.

    Curtir

  5. Rafael disse:

    Acredito que o Bolt seja limpo, o contrário seria uma grande decepção

    Curtir

Duvido você deixar um comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: