Leituras de 2a Feira

Um pouco da vida de um dos maiores treinadores da história, Jack Daniels. *sempre que não-treinadores me pedem recomendação de um livro sobre treinamento para ler, o dele é a primeira opção que dou já que é ÓTIMO E tem em português. **não, não vou fazer piada com o uísque homônimo.

Um texto bem bacana e bom para amadores: 7 estratégias para trabalhar e melhorar sua resistência mental em provas.

A LEVEL Renner faz uma categorização divertida sobre os diferentes tipos de corredores em função de sua vestimenta. Ótimo!

Por motivos de “problemas-pessoais” não pude ir ao lançamento da biografia de meu maior ídolo no atletismo, o monstro Joaquim Cruz. Pois não poderia deixar passar aqui o link para a compra do livro Matador de Dragões do Rafael Marcondes, a quem devo desculpas pela ausência.

Todo mundo merece uma 2ª chance, não? Até aqueles que trapacearam 2 vezes, como o velocista duas vezes dopado Justin Gatlin? Eu acho que sim, mas ainda assim me junto ao discurso de desprezo a esse atleta. Nos resta torcer para que ele fracasse e que a Nike reveja seu patrocínio…

Entrevista com uma mulher que após chorar ao ouvir o médico dizer que ela era muito velha para correr, decidiu e correu uma maratona.

Nada mais sintomático de uma geração que prega conforto total com uso de artifícios que ajudem nosso corpo a se recuperar. Usamos tênis muito moles e macios, tomamos suplementos na proporção 4:1 para ~ajudar~ nosso corpo, usamos meias de compressão rezando pra que sirva pra algo além de enriquecer o fabricante… Enfim, entramos em uma redoma protegendo nosso corpo da agressão. Sabe o que agride ainda menos o corpo? Não correr. Mas ninguém tem essa ideia ~genial~. Todo fisioterapeuta dirá que você deve correr aplicar gelo para evitar um inchaço após uma pancada ainda que não haja muito suporte na ciência para essa intervenção que virou praxe que não se contesta. Por que aplicar gelo após treinos duros? Por quê? Agredir levemente o corpo não é um princípio FUNDAMENTAL no treinamento que promove as adaptações desejadas? E se aplicar gelo impedisse o corpo JUSTAMENTE de melhorar? É isso o que muita gente vem questionando em estudo interessantíssimos. Alex Hutchinson discute um pouco isso: será que não há exagero? Não seria contraproducente? Já faz alguns anos aboli completamente o uso de gelo. Meu corpo que aprenda a se virar sozinho para se recuperar. Não quer se cansar nem ter dor? Pare de correr! Simples assim!

Etiquetado

6 pensamentos sobre “Leituras de 2a Feira

  1. “Polêmico” Balu, legal te conhecer ontem, mesmo que brevemente. Eu sei que vc não falou para mim mas ouvir que naquele ritmo ( eu estava no mesmo ritmo da moça naquele momento) daria para fazer 28km, logo na largada, foi meio embaraçoso….rsrsrsrs

    Quanto a evitar o gelo pós treino para deixar o corpo aprender a se recuperar sozinho, concordo totalmente, desde que não seja para tratar o início de alguma lesão…. mas e no pós prova?? Tem algum ganho em deixar o corpo se recuperar “sozinho” (naturalmente ) depois de uma prova?
    Obs.Vou te falar que testei pela primeira vez esses toneis de gelo e nem parece que ontem eu corri “forte”…
    Abs

    Curtir

    • Danilo Balu disse:

      O prazer foi todo meu, acredite!! Adoro conhecer em pessoa aqueles que me dão o provilégio de seguir escrevendo… sobre a piada que gritei à amiga, era só piada, eu estava sendo fanfarrão, acredite!! rsrsrs

      Sobre o gelo, não há uma resposta… a 1a vez que usei após uma prova nos últimos anos foi nos 25km da Maratona de SP. É milagroso! Prova gera um estresse acima do normal, meu chute é que uma prova exige isso, sim! Eu, por exemplo, vou treinar meio que normal essa semana, não fui pro “choque” no Rio, então eu não fiz e se tivesse um tonel ali perto de mim provavelmente não faria! Mas em treinos “normais”, acho meio que uma bobagem…

      Curtir

  2. adrianapiza disse:

    Uma das boas coisas desse blog é que me faz perceber que muitas coisas que antes tinha como essenciais ou imprescindíveis hoje tenho como desnecessárias, e que é bem melhor sem elas! Substituí o 4:1 por comida, não me preocupo com água, vejo que dá para ir tranquilo sem por muito mais que pensava! Enfim, fui eliminando muitas preocupações que vamos inventando, achando que são fundamentais, esquecendo que precisamos mesmo de muito pouco. Gelo nunca fiz, mas antes achava que estava “perdendo” por não fazer. Só falta tirar o vício do maldito GPS e relógio….

    Curtido por 1 pessoa

    • Danilo Balu disse:

      =)
      Vender o simples como complexo abre um campo de trabalho (e mto faturamento!) pra mto profissional… outro dia apareceu um treinador dizendo que eles são fundamentais porque precisam nos ensinar a… respirar!! Sério! E nem ficou corado de vergonha!!

      Curtir

  3. Fabio disse:

    Balu, você prega o não uso da meia de compressão. Você já as usou em provas de rua?

    Curtir

Duvido você deixar um comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: