Leituras de 2a Feira

A história incrível de um lançador de dardo australiano que tentou viajar de volta ao seu país na bagagem despachada de um avião. Louco! E não é só isso, lógico…

Uma ode em defesa àquele hábito que acho tão nerd de manter um diário dos seus treinos. Não me leve à mal, acho bom fazê-lo! É que é o tipo de produção de dados que eu nunca vou consultar depois pra transformar em informação. Simplesmente não tenho essa disciplina.

Da série “nunca é demais”, uma passagem pelas mulheres e o que e quem mais mudou a corrida delas ao longo das décadas.

O Sergio Rocha me fez um favor e colocou legendas no episódio do Bill Murray “treinando” pra Maratona de NY enquanto estava no David Letterman. Eles 2 são muito bons!

Já falei aqui algumas vezes que um simples drone agrega muito em um evento por causa das ótimas imagens. Você acha inúmeros exemplos (inclusive em provas brasileiras). Esse texto aqui discute um pouco a entrada desse recurso nos EUA. Aproveite e veja o vídeo dele!

Na Outside uma discussão interessante: e se um detector de mentiras fosse uma alternativa para o exame antidoping?

Vem aí o SP Running Club da Nike. Não sei exatamente o que será, mas os vídeos da Nike sempre valem a visita!

Etiquetado , ,

6 pensamentos sobre “Leituras de 2a Feira

  1. Balu, sobre o drone: na maratona de Buenos Aires fds passado tinha um drone sobrevoando o começo da prova – acho que passei por ele antes do km 5 – e vi algumas imagens que ele fez num vídeo de um veículo de imprensa argentino. Vou ver se encontro o vídeo e posto aqui!

    Abs!

    Curtir

  2. Martinho disse:

    Só acredito em um detector de mentiras para substituir exame anti doping quando me apresentarem um com a mesma margem de erro do exame laboratorial.

    Curtir

  3. Adriana Piza disse:

    O pior é que eu tenho guardado os diários de treinos desde 1988 (até 2001, agora não faço mais isso)….as únicas vezes que olhei de novo foram para relembrar algumas provas que havia feito, funcionando mais como um álbum de fotos antigas (sem fotos) do que qualquer outra coisa!

    Curtir

    • Hélio Shiino disse:

      – O pior é que eu tenho guardado os diários de treinos desde 1988 (até 2001, agora não faço mais isso)…. –

      Adriana Piza, o que te fez parar de atualizar os seus diários de treinos justamente a partir de 2001? Você anotava no formato de um Banco de Registro de Dados ou fazia um relato corrido do treino?
      Acredita que, desde dez/2011 quando comecei a treinar, que eu anoto algumas informações? Mas bem simples de quem é minimalista tecnologicamente.
      Data / Hora início / Tempo / Distância / Pace médio / Velocidade média

      Curtir

Duvido você deixar um comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: