Latindo para a árvore errada

Depois de dias de muito frio em SP, acordo no domingo 03 de agosto, coloco uma camiseta, uma bermuda e saio pra acompanhar a largada da Golden Four ASICS por volta das 6h00. Sem agasalho nem nada. Havia um festival de gorros, manguitos, luvas, camisetas de manga longa, homens com calças legging… ok! Antes de uma prova cada um sente o frio que quiser. Por volta das 8h30 uma amiga paulista que nunca girou acima de 1h30 chega com 1h29 quebrada. Vestia duas camisetas. Duas! Justo alguém vacinada como ela!

Eu estava de camiseta na largada porque 16⁰C era a temperatura às 7h00 e mais de 18⁰C com sol na chegada. Se você não mora perto da linha do Equador, nada justifica usar os acessórios que comprou em sua viagem a Nova Iorque se busca desempenho em uma prova de 21km. Nada.

Na semana da prova 2 treinadores bem conhecidos em SP (e por serem amigos vou omitir os nomes) postaram as seguintes recomendações:

  1. Beber água antes da sede (*ela seria um sinal tardio de desidratação)
  2. Pegar água em todos os postos.
  3. Beber isotônico em todos os postos.

Nem vou discutir essa tese de que a sede seria um sinal tardio de desidratação. Não é. Esse é um conceito não só completamente equivocado e que pode ainda ser bem contraproducente. Mas foco no segundo e terceiro ponto. Um dos argumentos da hidratação é o de preencher um papel bioquímico disponibilizando hidrogênio para a hidrólise. Mas seu papel na verdade é outro. Um dos maiores limitantes de desempenho na corrida é a temperatura corporal, não à toa recordes são batidos a baixas temperaturas e baixa umidade, com ou sem água sendo ingerido pelo recordista.

A função primordial da água na corrida é resfriar o corpo. Então pergunto: como você vai se resfriar correndo todo encapotado??

Quando falei dias atrás sobre passar sede, muita gente falou que “é impossível (pra mim) correr X quilômetros sem água”. Então faço um desafio, num dia ameno (15-20⁰C) coloque um quebra-vento, manguito, luvas e legging (ou meias de compressão), reduza 2km dessa sua distância mínima sem água e tente correr. Tente! Tente a sorte! Seu motor vai fundir, você vai quebrar.

Em vez de ficar insistindo para que o aluno beba água, um mecanismo bem autocontrolado pela sede, talvez alguns treinadores devessem investir mais tempo explicando aos alunos que os melhores corredores correm de regata e shorts porque facilita a perda de calor produzido no exercício. Deviam lembrar que acessórios ficam bem e “estilosos” em skatistas e jogadores de street ball, mas que corredores de 21km precisam dissipar calor, capacidade essa que é fundamental pra corrermos bem! E pra isso, manguito, luvas, gorro, meias de compressão atrapalham DEMAIS.

Todo paramentado você sai até bonito na foto, mas termina fervendo e quebrado se a temperatura estiver qualquer coisa acima dos 10⁰C. Sabe aquela minha amiga lá do começo? Ela correu confortável por 2-3km, mas estava chorosa ao final. Prova não tem que ser confortável. Você vai passar frio no começo. Mas se você quer melhorar sem desconforto, melhor nem sair do quentinho da sua casa.

Winter-Training-1000x500_large

Etiquetado , , , , ,

44 pensamentos sobre “Latindo para a árvore errada

  1. […] Hidratação não é nada, temperatura corporal é “tudo”. Por uma questão física (termodinâmica), quanto maior e mais pesado o atleta, maior o impacto negativo de dias quentes no desempenho dele. E por isso também que peso corporal “é tudo”! Aqui um texto muito bom falando sobre a diferença entre homens e mulheres correndo no calor. […]

    Curtir

  2. […] Um texto em defesa do manguito. *mas lembre-se, se diferente da autora você estiver correndo no Brasil e não for no Rio Grande do Sul, esse acessório pode até ser estiloso e tal, mas numa Meia Maratona vai cobrar o preço lá na frente… […]

    Curtir

  3. […] acho que quando o assunto e treinamento, muito treinador late para a árvore errada e deixa o aluno se perder em perfumaria esquecendo do primordial: para correr bem longas […]

    Curtir

  4. […] Medo de me incomodar ao cair nos olhos e desconfiança de não perder calor com o corpo besuntado, capacidade essa fundamental na longa distância. Se você tem receio do protetor por isso, pode ficar menos preocupado, aqui um texto explicando […]

    Curtir

Duvido você deixar um comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: