Leituras de 5a Feira

No The Guardian um texto bacana explicando o porquê a técnica de corrida importa. Assim como falei aqui na 2ª feira, interessante porque sabe que é importante, complexa e de MUITO difícil ajuste ou correção.

Dias atrás alguém comentou que a Nutricionista recomendou comer uma banana e isotônico após o treino porque ele estava “se sentindo muito cansado”. Eu disse que parar de correr é muito mais eficiente pra isso. Eis que o site de humor The Onion publicou a notícia que correr 20 minutos ao dia traz dores e desconforto à vida de quem pratica esse esporte.

Off-topic: Ainda preciso ler Antifragil do sempre espetacular Nassin Taleb pra estruturar um pouco melhor as ideias, mas o subtítulo diz muito: coisas que se beneficiam com o caos. Lendo um texto ótimo, um pouco longo e complexo (*dica do Adolfo Neto) me reforçou meu apreço ao que diz Taleb quando o assunto é aplicado à Saúde ou Atividade Física. Ele “defende” o Minimalismo e treinos bem diferentes sem nunca ter lido nada e garanto que a genialidade dele nos obriga a sempre ouvi-lo com muita atenção. Sempre. E não importa o assunto! Se você é daqueles que toma Vitamina C ou E pra evitar resfriados ou porque tem medo de envelhecer (radicais livres), talvez não saiba que essa suplementação é MUITO contraproducente, beirando a perigosa. Um dos principais e maiores problemas das Ciências da Saúde atualmente é querer trabalhar como um Economista do começo do século passado trabalhava: fazer uma intervenção pontual seguindo teorias achando que mexendo no que seria a tal causa, o problema será sanado. O problema é que mudamos o comportamento ou ainda tudo se articula de maneira super complexa. Quando os radicais livres caíram na boca do leigo, parecia haver uma solução simples, barata e prática na forma de pílulas de antioxidantes. Mas… nada é tão simples. Apesar da escrita BEM difícil, recomendo fortemente o ótimo artigo pra quem gosta do assunto!

As diferenças do que diz um corredor na prova de asfalto e um corredor de trilha.

Tenho MUITO respeito por uns corredores roots! Alguns dos que mais admiro são completo amadores (mas por pura vaidade não revelo isso pra eles)… são old school na veia, sem frescura, grandes marcas, sem redes sociais e com muitos KMs no lombo quietinhos sem reclamar nem falar. Não leem nada, nunca usaram um Garmin e são do tipo que primeiro correm a prova e só depois checam a altimetria. Eles só não têm o talento de um Steve Way de quem já falei aqui duas vezes. Começou muito tarde, fumante e obeso ele fez uma prova espetacular no Commonwealth Games, uma competição internacional que faz o nosso Panamericano parecer coisa de criança criada em apartamento à base de Danoninho. A super dica do Ricardo Mizumoto me levou ao relato dele na prova. Vale cada linha!

Usain Bolt, o atleta olímpico mais rápido da história:

Etiquetado , ,

6 pensamentos sobre “Leituras de 5a Feira

  1. Hélio Shiino disse:

    – Usain Bolt, o atleta olímpico mais rápido da história: –

    Só reverências!!!
    Temos o privilégio de sermos contemporâneos de um Atleta tão Fabuloso!!!!!

    A tecnologia existe para nos proporcionar o que a olho nu não somos capazes de perceber a perfeição e os detalhes de suas passadas! Pego emprestado o título de um de seus Posts – “A Passada Perfeita”
    É mágico o momento em que ele solta os braços, bate a mão no peito e se vira de lado para as câmeras…
    Isto se chama Supremacia!

    ==========
    Todas as vezes em que ouço corredores amadores dizendo que querem galgar distâncias cada vez maiores até chegar a “distância-sonho de uma Maratona” a fim de se “graduar” e entrar no “Rol dos Grandes”, eu vou assistir aos vídeos do Usain Bolt. Este mesmo Usain Bolt que só corre “míseros” 100m e 200m…
    Mas muito, muito, muito bem!!!!

    Tenho uma visão particular de que não é a distância maior que nos tornará diferenciado em relação ao que corre a uma distância abaixo dele, mas que escolhamos uma distância que percebemos que somos capazes de evoluir.
    É por estas e outras que “estagnei” na distância da Meia. Percebo correndo no meu melhor dentro de uma faixa de distância não tão curta nem acima de uma Meia.

    Mas enfim…

    Curtir

    • Julio Cesar Kujavski disse:

      Falando nisso, acho muito engraçado quando alguém diz algo assim:
      – Não vale a pena viajar pra correr uma prova de 5 km.

      Pois ontem dirigi mais de 2 horas só pra fazer um treino na pista sintética.

      Essa é a diferença entre quem gosta de esporte e quem gosta, mas não tanto assim.

      Curtir

  2. Adriana Piza disse:

    Nassin Taleb nunca consegui ler….mas esse texto eu li e não só achei muito bom, como fui procurar sobre o livro que é citado ao final do artigo, sobre alergia e doenças autoimunes (adoro imunologia, por isso fui atrás). Fiquei com muita vontade de ler o livro. Também tem um TED com o autor, que fala sobre tópicos do livro: alergia e suas causas, a complexidade do sistema imune…..na mesma linha desse de hoje. Uma abordagem muito interessante! Muito bom.
    http://www.moisesvm.com

    Curtir

Duvido você deixar um comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: