Leituras de 3a Feira

No Globo Esporte paranaense uma matéria bacana de 4 minutos sobre as dificuldades e as belezas da Maratona dos Perdidos.

Caraca… só eu não tinha visto o belo vídeo teaser da Uphill Marathon da Mizuno?!? Tenho zero vontade de fazer a prova, mas ela é muito original e desafiadora. Parabéns aos envolvidos! Bela produção!! Maaas… não posso deixar passar… fazer um livro?!? Over, hein?? Se ela merece um livro, a São Silvestre merece o quê? Um seriado na FOX?

A ótima Juliet Macur reconta no The New York Times o feito de 4 nonagenários que bateram os recordes mundiais de 4×100, 4x400m e 4x800m dias atrás.

Na The Clymb uma lista meio tosca de 5 coisas sexy que o corredor faz. Assim, a The LEVEL Renner tomou a liberdade de fazer uma lista com tons de ironia com as 5 coisas mais sexy. Não obstante, a revista digital fez também ainda as 5 coisas menos sexy.

Sempre que uma nova tendência muito diferente aparece, há quem leia e fique com a impressão apressada que os defensores dela reivindicam a descoberta de uma cura para muitos dos males. Minimalismo e dietas com restrição de carboidrato (lowcarb) padecem desse mal: os contrários argumentam que elas não vão solucionar de vez a obesidade nem as lesões. O argumento mais tolo de quem é contra a corrida descalço é que seus praticantes também se machucam. Talvez isso explique certa felicidade de muitos com a Vibram sendo multada, é como se a Justiça suplantasse tecnicamente a Biomecânica explicando a razão das lesões entre corredores. Quem fala mal dessa fabricante não deve saber muito das demais. Quem comemora a diminuição da febre do Minimalismo parece ignorar o crescimento de uma onda pra mim muito excêntrica, o Maximalismo, e parece ainda ignorar que se o Minimalismo não tomou conta do mercado nem nos tornou corredores mais fortes, ela trouxe opções aos corredores além de trazer à tona um debate MUITO sadio sobre heel drop, redução de entressola e menos estrutura nos calçados. Enfim, os minimalistas podem estar de saída do palco principal, apesar dos melhores atletas do mundo optarem por ele, mas deixou sua marca até no amador pangaré que joga toda sua fé na “maciez” do calçado como estratégia para protegê-lo. Aqui você tem bela matéria no The Wall Street Journal sobre o mercado de tênis e a mudança dele com a entrada dos tênis menos estruturados.

Um garoto talentoso e de família pobre, um treinador excêntrico, o esporte como ferramenta de redenção de todos… Quantos filmes têm esse mote? O Adolfo Neto mandou a dica do 4 Minute Mile. Trailer abaixo!

Etiquetado , ,

5 pensamentos sobre “Leituras de 3a Feira

  1. Tadeu Góes disse:

    “mas deixou sua marca até no amador pangaré”. Verdade!
    Já estou olhando com outros olhos os Rainhas, Topper da vida. Beeeemm mais baratos.

    Curtir

  2. Julio Cesar Kujavski disse:

    Também me assustei quando vi que existe um livro sobre a Mizuno Uphil. Realmente hoje em dia fazem livro sobre qualquer coisa, basta entrar em qualquer mega livraria e dar uma olhadinha naquelas bancas que ficam bem na entrada das lojas….

    Curtir

Duvido você deixar um comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: