Leituras de 6a Feira

(Em russo,) uma lista com 8 velocistas que podem ser as futuras estrelas do atletismo. *em algum lugar eles usam “o futuro Usain Bolt”, mas prefiro poupá-los disso.

Alex Hutchinson é um dos caras mais pertinentes no estudo da corrida. Convidado a falar sobre alongamento após o treino, ele deu seu parecer: não recomenda. Mas sabe como é, né? Na base da “experi”, do “eu acho” e do “meus alunos precisam”, há quem diga que é um absurdo falar que alongamento antes ou após o treino não tem nenhuma relação com redução no índice de lesões. Como dizia pra mim o excelente fisioterapeuta Alexandre Lopes depois de correr: “para Balu! Não vou perder tempo”. Ou ainda: alongamento como ferramenta inócua para redução de lesões em corredores é assunto passado. *repare que nos 2 textos, apenas ele cita estudos.

Um texto longo e ótimo do blog do The New York Times, não diretamente aplicado à corrida, mas que o seu treinador não quer que você leia mesmo assim: dar treino envolve um enorme conflito de interesse. Quem dá treino às vezes precisa ter pouco trabalho ao mesmo tempo em que quer/precisa sempre você dependente dele. O papel do treinador como motivador é mais do que inegável e indiscutível, mas a categoria alardeia querendo convencê-lo que treinar por conta é muito mais perigoso e requer muito mais ciência do que realmente precisa. Um dia escrevo com calma.

No Mundial de Revezamento da IAAF as equipes femininas de EUA e Austrália de 4x1500m fizeram uma presepada na troca entre a 1ª e 2ª atletas. Aqui você tem o momento em slow-motion ao som de Miley Cyrus. (risos)

Longa leitura do dia: não sou fã de entrevistas de atletas, geralmente não têm nada a dizer, eles são ótimos dentro da pista, mas não circulam fora dela com igual talento. Mas teve uma entrevista que devo ter visto umas 30 vezes pelo menos. Matthew Elliott ganhou manchetes ao vencer favoritos e se emocionar como uma criança competindo contra ídolos. Na Runner´s World um longo texto sobre um atleta que concilia trabalho e ainda assim se coloca ao lado dos melhores do país.

Off-topic: nos deixou no dia 28 de Maio último a poeta americana Maya Angelou no alto de sua genialidade aos 86 anos. Não há como falar dela em poucas linhas. Deixo então com vocês o vídeo dela recitando seu lindo Amazement Awaits, escrito para os Jogos Olímpicos de 2008. *aqui a lindíssima transcrição.

Etiquetado , ,

Duvido você deixar um comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: