O cenário das Maratonas nos EUA (2013)

Se você conhece o Recorrido já sabe, gosto de números, gosto de avaliar o mercado assim, não com o que o achamos. Pois essa semana saiu o respeitado e detalhado relatório anual americano das maratonas realizadas por lá. Basicamente, estamos falando de 1.100 provas com 541.000 concluintes, que são em sua maioria homens (57%). Sejamos diretos, no Brasil temos 9 maratonas com 12.000 concluintes sendo que 85% deles são homens. De onde tirei isso? Do Running Brazil Balu-Evencio Annual Marathon Report 2013. Clique aqui pra ver o infográfico. E clicando aqui você tem mais números.

Poderíamos dizer que nosso mercado cresceu bem (16,5%), o que é bom, mas tem porcentualmente muito mais homens do que qualquer prova nos EUA, o que é ruim.

Quanto à idade, não temos esse controle de dados no Brasil, mas sabemos que a média do homem americano nos 42km é de cerca de 4h16 nos últimos 4 anos. E o brasileiro?

Um excelente levantamento feito pelo Adolfo Neto mostra que o brasileiro é um pouco mais rápido, cerca de 4h06 nos 42km em 2013.

Apenas a Maratona de São Paulo tem um tempo médio mais lento que o americano (*vou deixar de lado o pormenor que é a diferença conceitual e prática entre mediana e tempo médio). E o que isso significa? Muito provavelmente isso é resultado da entrada de mais pessoas novas no esporte nos EUA. Vivo dizendo e destacando aqui números que mostram que a corrida vai crescendo com a entrada de pessoas mais iniciantes com menor caráter competitivo. Ou seja, arrisco que esses tempos brasileiros ficarão mais lentos conforme tenhamos mais maratonistas.

Abaixo coloco a lista das maiores maratonas do mundo e um comparativo Brasil x EUA. Veja ainda quantas japonesas! E se você tiver interesse pelos números europeus, aqui há um ranking com as maiores provas do velho continente em 2013.

Esqueci algo??

maratona 2013

  1. ING New York City      50.266
  2. Bank of America Chicago      38.879
  3. Paris    38.690
  4. BMW Berlim  36.474
  5. Tóquio 34.832
  6. Virgin London 34.312
  7. Osaka  26.937
  8. Marine Corps (EUA)   23.380
  9. Honolulu         22.064
  10. Walt Disney World     20.734
  11. ASICS Los Angeles      19.534
  12. Naha (Japão)  19.118
  13. Kobe    17.816
  14. Boston 17.600
  15. ASICS Estocolmo        15.670
Etiquetado , , ,

18 pensamentos sobre “O cenário das Maratonas nos EUA (2013)

  1. Enquanto maratonista pra mim não importa muito o número de corredores e a quantidade de provas ou o tempo médio de conclusão. Isso interessa ao pessoal que ganha dinheiro com isso, empresas de material esportivo, organizadores, revistas. À mim interessa somente que a minha maratona seja bem organizada, tenha a distância correta e me trate com respeito. Este ano estarei em Porto Alegre e Rio de Janeiro e espero ter tudo isso nas duas provas.

    Curtir

  2. Hélio Shiino disse:

    TCS New York City Marathon
    (Tata Consultancy Services Limited também conhecida como uma empresa do grupo Tata, de tecnologia, de origem Indiana com sede em Mumbai)
    Até o ano passado se chamava ING New York City Marathon
    (O ING Group é uma instituição financeira de origem neerlandesa que oferece serviços de banco, seguros e investimentos.)

    BANK OF AMERICA Chicago Marathon
    (Bank of America é um dos maiores bancos americanos e tem sede em Charlotte, Carolina do Norte)

    SCHNEIDER ELETRIC Marathon de Paris
    (Schneider Electric é um grupo multinacional francês, especializada em produtos e serviços para distribuição elétrica, controle e automação industrial)

    BMW Berlin Marathon
    (A BMW AG é uma empresa alemã, fabricante de automóveis e motocicletas.)

    Tokyo Marathon (Parece que há nenhuma empresa incorporada ao nome da prova)

    VIRIGIN MONEY London Marathon
    (Virgin Money is a banking brand used by three independent brand-licensees worldwide. Virgin Money branded services are current available in Australia, South Africa and the United Kingdom. Virgin Money branded services were formerly offered in the United States)

    Osaka Marathon (Novamente, parece que há nenhuma empresa incorporada ao nome da prova. Será que é característica de provas japonesas não terem seus nomes agregados com nomes de empresas?!?!?!?)

    Marine Corps Marathon (Acabo de “queimar minha língua”)

    Honolulu Marathon

    Walt Disney World Marathon

    ASICS Los Angeles Marathon
    – Pronto, apenas na 11ª da lista é que tivemos o nome de uma empresa do ramos esportivo incorporado ao nome de uma Maratona.
    (1) Qual conclusão podemos tirar disso?
    (2) Para as 2 maiores líderes mundiais do ramos esportivo – Adidas e Nike – seria interessante esta “join-venture” de marca e prova ou não??? Imagine o montante de dinheiro para desbancar e cobrir a marca atual e ainda ter o “registro no INPI”!

    Curtir

    • Danilo Balu disse:

      Mais ou menos… pra uma empresa esportiva vc não precisa ser naming right pra se associar à prova, é assim em Paris e NY (ASICS) e é assim em Londres e Berlim (adidas), por exemplo. Fora que há mto mais capital numa empresa do ramo financeiro…

      Curtir

      • Hélio Shiino disse:

        Sim, entendi a sua explicação, tanto é que entrei site a site e havia localizado os sponsors, partners etc de cada prova antes de postar o meu comentário inicial.
        Mas o que eu estou tentando argumentar é que, se é que é isso mesmo, o patrocinador master ganha a contrapartida maior de poder exibir o seu nome agregado ao nome da prova ofuscando os demais, mas sem apagá-los.
        Pelos exemplos que você deu.
        * Paris e NY (ASICS)
        SCHNEIDER ELETRIC Marathon de Paris
        http://www.schneiderelectricparismarathon.com (Esse teve até o privilégio de ser citado no endereço do link!!!!! Tá de barriga cheia!!!!!)
        TCS New York City Marathon
        http://www.tcsnycmarathon.org (Outro que teve o privilégio de ser citado no endereço do link!!!!! Tá rindo à toa!!!!!)
        *Londres e Berlim (adidas)
        VIRIGIN MONEY London Marathon
        http://www.virginmoneylondonmarathon.com
        BMW Berlin Marathon
        http://www.bmw-berlin-marathon.com
        Agora, sem uma pesquisa prévia minha, há alguma maratona no Brasil com esta característica que estou querendo dizer? Caixa (CEF)!?!?!? E Meia-maratona? Também não estou conseguindo me lembrar. Com exceção das marcas esportivas, não é de interesse de empresas privadas apostar pesado no esporte amador, especificamente nas provas de fundo e meio fundo no Brasil? Cadê as Multinacionais do setor de telecomunicações, informática, montadora de automóveis etc? De um modo geral, há um descaso de quem pode alavancar o esporte e não faz? Há um entendimento, por parte delas – empresas privadas – de que, no Brasil, esse é um problema da esfera pública e não da privada? Um exemplo recente é o triste caso da campeã olímpica Maurren Maggi.
        Mas enfim…

        Curtir

      • Danilo Balu disse:

        É comum lá fora, não aqui…. a Golden Four tem “ASICS” no nome…
        Não existe certo ou errado… difícil avaliar assim.

        Curtir

      • ” Cadê as Multinacionais do setor de telecomunicações, informática, montadora de automóveis etc? De um modo geral, há um descaso de quem pode alavancar o esporte e não faz?”

        Um palpite: enquanto as empresas desses setores estão mirando na classe C os organizadores de corridas estão procurando um público mais abastado, que pode pagar as taxas de inscrição cada vez mais inflacionadas. O próprio Balu já disse aqui que é mais jogo para o organizador fazer uma prova para menos pessoas, cobrando mais caro.

        Curtir

      • Danilo Balu disse:

        Fora que uma empresa esportiva tem um público mto mais segmentado em uma corrida…. já uma empresa automotiva ou um banco, não. Lembremos tb que as regras numa major são outras porque vc fala fora do evento em si… ele é mto maior do que “apenas mais uma maratona”.

        Curtir

      • Hélio Shiino disse:

        Meio veio agora a memória uma Maratona Brasileira com o nome de uma empresa privada – não ligada ao setor esportivo – agregada ao nome da prova! Uma Maratona de Revezamento! Como eu poderia esquecer da tradicional Maratona Pão de Açúcar de Revezamento!
        http://www.maratonaderevezamento.com.br
        Aqui no Rio, participei da edição de 2012 e pretendo participar da edição deste ano também!
        Como todos nós sabemos, corremos um grande risco deste ano não se realizar por conta de mudanças internas administrativas ocorridas no ano passado.
        O Grupo Pão de Açúcar faz um bonito trabalho em prol do Esporte!

        Curtir

  3. Bom texto Balu, mas acho que tem mais de nove maratonas no brasil.. (foras as tradicionais, tem a de Foz, do Beto Carrero, Bombinhas, das aguas, etc..)
    Interessante ver que estamos em mudanças, na contra relogio do mês passado, deu enfase, ao crescimento da quantidade de mulheres correndo a São Silvestre. Também está crescendo muito a quantidade de meia-maratona, acho que só em sp, já deve ter mais de dez.. Abraço

    Curtir

    • Danilo Balu disse:

      “Foz, do Beto Carrero, Bombinhas, das Águas”….
      A de Foz não só entrou como é a 6a do país, a de Bombinhas deixamos de fora por ser trail (assim o fizemos tb no cômputo das Meias), a das Águas desconheço e a do Fogo vc não acha resultados nem sob paulada…
      Qto às Meias, o mercado cresce em baixo número de concluintes (menos que nos 10km e nos 42km, por exemplo) e teve MENOS provas em 2013… mas elas estão maiores e menos frequentes.

      Abrax

      Curtir

  4. Adriana Piza disse:

    Obrigada por trazer esses números….Eu gosto muito de ver essas estatísticas todas! Achei interessante nos dados americanos o aumento de Masters (acima de 40 anos) e diminuição dos do grupo 20-39. A mediana da idade de homens e mulheres também sobe…a maratona deu uma envelhecida? Parece que sim, e depois estabilizou. Isso explicaria em parte ter ficado mais lenta?

    Outra coisa, os números americanos também são mediana não é? Acho que nesse caso diz mais que a média….(apesar que imagino, nesse caso que a média e mediana estariam próximas, acho que os tempos tem uma distribuição normal, não?).

    Curtir

    • Danilo Balu disse:

      1. Acho que a queda de velocidade é mais pela entrada de novos corredores do que pelo aumento de idade. Mas só uma análise de dados pra responder. Lá nos EUA eles têm isso, aqui não.
      2. Eu ACHO que os tempos dos EUA são médias… lá eles têm acesso a tudo, aqui as organizadoras escondem…
      3. Sim, médias e medianas são bem próximas, por isso acho que vale a comparação. E sim, a distribuição é normal.

      Curtir

  5. Fabricio Tota disse:

    Ou seja, demos um banho nos EUA! Somos mais rápidos e temos mais concluintes por prova (491 lá contra 1333 por aqui).

    Brincadeiras à parte, belo levantamento.

    Curtir

  6. […] de conclusão. O homem americano corre na média em 2h02 e a mulher em 2h20. Se lembrarmos que o brasileiro médio corre a maratona ligeiramente mais rápido que o americano, como falei aqui, eu arrisco dizer num puro chute que o homem brasileiro em média corre abaixo das […]

    Curtir

  7. […] *para mais pitacos meus sobre mercado brasileiro e americano de maratonas, clique aqui. […]

    Curtir

  8. […] vamos sempre basear no americano, que controla e audita números), você tem que, seja nos 21km, nos 42km, nas maiores, no mercado de tênis e nas provas não-tradicionais, a coisa não para de crescer. […]

    Curtir

Duvido você deixar um comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: