Leituras de 5a Feira

Será que Mo Farah e Kenenisa Bekele irão correr pra quebrar o recorde mundial em Abril? Pois bem, segundo essa cuidadosa análiszzzZZZzzzZZZ…

A Running Times divulga seu anuário com os melhores maratonistas do mundo e também dos EUA. Aqui a bela lista completa. *7 quenianas e 5 quenianos no top 10. Uma europeia e uma asiática. Pois é

O comercial é meio estranho e a proposta acho que não entendi direito. Mas está lá uma Danica Patrick correndo pelas ruas a pé e um pouquinho – digamos – mais fortinha. Mas clicando aqui você tem o novo comercial da GoDaddy. Não coloquei como “o vídeo do dia” pra não ferir suscetibilidades alheias.

Tenho que voltar ao tema… Falta muito para o Recorrido Awards, mas é improvável que haja perda maior ao atletismo em 2014 que a do britânico Chris Chataway, falecido aos 82 anos. Sua grandeza será comprovada se a The Economist vier com seus magistrais obituários. Mas a BBC (aqui e aqui), o The Guardian e Pat Butcher com enorme justiça e obrigação já publicaram os seus.

Para amenizar, uma piadinha infame aos que correm com tênis com dedos… *não se ofendam, mas… dignidade, senhores, dignidade quando passamos dos 30

vibram

Etiquetado ,

4 pensamentos sobre “Leituras de 5a Feira

  1. Cesar Augusto Martins disse:

    Sobre Mo Farah e Bekele debutando em maratona, sem dúvida, será a melhor comprovação experimental/prática para aquelas teses de ser melhor iniciar na maratona desde jovem ou mais velho, só após atingir um ápice em provas mais curtas em pista. O curioso é que… se os dois forem BEM na maratona, fortalece-se a tese de que é melhor ir para a maratona mais velho, e assim teremos mais atletas jovens escolhendo as provas curtas, ou seja… a maratona PERDE com isso! Pela mesma lógica, se os dois forem MAL, os atletas mais jovens vão se convencer de que é melhor ir para a maratona o mais cedo possível e assim, GANHA a maratona. E se um for mal e o outro for bem… daí… vamos ter que aguardar mais casos para engrossar a estatística.

    Curtir

  2. Sei á viu, fala muito do Mo Farah na maratona, mas pra mim a chance dele quebrar – e abandonar é bem grande. Nunca competiu além da meia maratona. E sabemos que treino é treino e prova é prova. Até outro dia estava na pista em prova de 1.500, como quer encarar de igual pra igual maratonistas que já estão acostumados com a distância ? Acho que o Bekele tem mais bagagem pra fazer uma boa maratona do que o Mo Farah, mas tb corre o risco de quebrar.

    Curtir

  3. Adolfo Neto disse:

    Vergonha mesmo é correr com tênis laranja fluorescente… 🙂

    Curtir

  4. Marcelo hideki disse:

    Os 3 melhores maratonistas brasileiros em 2013 tiveram marcas um pouco melhor que os 3 primeiros norte-americanos,quando o assunto é elite nos 42 km,o Brasil está bem no masculino.
    No feminino,deve fazer uns 10 anos que o trio Goucher,Flanagam e Kastor dominam essa modalidade nos EUA,é verdade que são marcas expressivas,mas tenho a impressão(achômetro) que não é algo muito comum por lá dominar por tanto tempo uma determinada prova.

    Curtir

Duvido você deixar um comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: