Leituras de 6a Feira

Com a proximidade dos Jogos Olímpicos de Inverno agora no começo de 2014 volta à tona os exemplos de velocistas do atletismo migrando ainda que temporariamente ao Bobsled. No caso da seleção americana, destaque ainda maior foi dado com a presença da bela Lolo Jones e da Lauryn Williams.

Um time de 12 belgas loucos na faixa dos 24 anos de idade bateu o recorde mundial de revezamento 100km em esteira. Por pouco mais de 5 horas correram a uma média de quase 20km/h pra quebrar a antiga marca em cerca de 23 minutos!

A Spikes fez uma lista com as 20 melhores fotos do atletismo em 2013. Muito bom!

Um segurança do Metrô tem que ser grande, certo? Em Berlim há um que é campeão mundial no arremesso de peso. Eu fico me perguntando o que aconteceria se aqui no Brasil a imprensa descobrisse – veja só o absurdo! – que um atleta tem que trabalhar! Não sei muito bem a razão, mas o brasileiro acha que o cidadão comum (contribuinte) tem que financiar o desejo das pessoas de serem campeãs olímpicas oferecendo benesses e incentivos fiscais públicos. Não basta dar estrutura (instalações), tem que ter bolsa-pódio e bolsa-isso-e-aquilo.

No UOL saiu a cobertura da Santa Speedo Run, corrida tradicional que rola em várias cidades com os atletas correndo em trajes mínimos encarando o inverno rigoroso do hemisfério norte.

O vídeo não é novo (2011), mas é muito bom! Nele o simpático japonês Yuki Kawauchi, o “amador mais rápido do mundo”, envia um recado aberto aos amadores pelo mundo afora que como ele têm jornada dupla trabalhando e treinando.

O comercial é antigo, mas muito bom! Como usar salto com vara pra falar sobre um cartão de fidelidade? Pois então veja abaixo…

Etiquetado , ,

Um pensamento sobre “Leituras de 6a Feira

  1. Gostei do vídeo do Yuki Kawauchi. É isso mesmo. É simplesmente não desistir e manter o prazer na corrida. O vínculo com a corrida sendo forte, conseguimos ajustar. Trabalho full-time, tenho uma filha de 2 anos que não dorme a noite toda ainda, uma outra filha chega mês que vem, entre as outras coisas. Minha família é minha prioridade e fui reinventando meu tempo para não deixar de correr. Deslocamentos para voltar do trabalho, para ir na casa dos pais, e outras coisas, vou correndo sempre que dá. Para os longos, minha esposa segura a onda e me apóia. Tenho conseguido e ainda estou conseguindo melhorar um pouco meus tempos. Nesse período arrumei um treinador e isso foi fundamental (asseguro que é dos bons). Não descanso corretamente e isso é bem complicado, mas não tenho o que fazer por hora. Um dia, quando puder descansar corretamente, todo esse treinamento cansado vai fazer efeito. Nesse momento, estou bem satisfeito com o que tenho conseguido.

    Curtir

Duvido você deixar um comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: